Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Test Drive: o quase todo novo Renault Sandero

Compartilhe!

 IMG_2562

A primeira geração do Renault  Sandero foi lançada no Brasil há sete anos, criada a partir da plataforma do Logan e levando em conta o gosto e as necessidades do consumidor daqui. Não era exatamente um carro bonito, mas agradou e as vendas somam cerca de 500 mil unidades.

Como aconteceu com o Logan, o Sandero foi todo redesenhado e perdeu justamente seu ponto fraco, que era o desenho pouco feliz. Referência em robustez, espaço interno e com o maior porta-malas da categoria, o Sandero agrada as famílias e o público mais jovem.

IMG_2584

“O Novo Sandero é uma evolução em termos de desenho e inovação acessível de um produto que sempre foi reconhecido pelo maior espaço interno do segmento e pela sua robustez”, disse Olivier Murguet, presidente da Renault do Brasil.

Tornar acessíveis novas tecnologias foi uma preocupação da Renault. O Novo Sandero tem ar-condicionado automático e a geração 1.2 do Media NAV (central multimídia que oferece GPS, sistema de som, Bluetooth e as funcionalidades como Eco-Coaching e Eco-Scoring) e piloto-automático (controlador e limitador de velocidade), entre outros recursos, que facilitam o dia a dia do motoristas e dos passageiros.

PLATAFORMA

 O Novo Sandero é montado na mesma plataforma do novo Logan, e apresenta carroceria toda nova; outro sistema elétrico; novo sistema de freios, de direção e suspensões recalibradas, além de novo projeto do interior. Ao mesmo tempo, mantém inalteradas as características que o tornaram um dos modelos de maior sucesso da marca no mercado brasileiro: espaço interno e robustez, além de baixo custo de manutenção e garantia total de três anos.

IMG_2572

Esqueça as linhas confusas do Sandero original. Este novo modelo ganhou visual mais dinâmico e sofisticado. As linhas do carro seguem a nova identidade de desenho global da marca, criada por Laurens van den Acker, vice-presidente senior de Design do Grupo Renault.

A evolução do projeto é observada também no interior do carro, reforçada pela aplicação de materiais de melhor qualidade e por componentes que aumentam ainda mais o conforto.

N

Outra novidade é o novo motor 1.0 16V Hi-Power, que estreou no Clio e é oferecido agora também no Novo Logan. Com quatro válvulas por cilindro e potência máxima de 80 cv (com etanol), ele oferece mais economia. Por isso o Novo Sandero recebeu nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, que classifica os automóveis produzidos no país de acordo com a economia de consumo.

ESTILO

A nova identidade visual da marca foi instituída por meio de cinco conceitos: DeZir, Captur, Frendzy, R-Space e Twin’Z. Partindo desses carros-conceito, a nova identidade visual definida pelos designers da Renault foi levada aos carros de série. Como ocorreu com o Novo Logan, o desenho do Novo Sandero foi desenvolvido com a participação do Renault Design América Latina (RDAL), localizado em São Paulo, primeiro estúdio de desenho e estilo da marca no continente americano.

IMG_2564

Um dos destaques da nova identidade é o grande logo da Renault na grade, com frisos cromados que se estendem até os faróis. Na versão Dynamique, a grade inferior tem desenho tipo colmeia e molduras cromadas nos faróis de neblina. Lateralmente, a silhueta do carro é marcada pela linha superior que parte do capô, passa pelo pára-brisa e segue até a traseira do carro, sem quebra de fluidez.

A aparência de cintura elevada gera percepção de robustez, acentuada pelas linhas e volume dos pára-lamas (dianteiros e traseiros) com curvas bem definidas. As maçanetas externas são alinhadas à superfície das portas e a “coluna B” tem um adesivo preto nas versões Expression e Dynamique, que dão a sensação de superfície única na área envidraçada. A versão Dynamique reforça o seu visual mais sofisticado com luzes indicadoras de direção incorporadas nos retrovisores.

N

Da mesma forma, na traseira, a proporção entre a área envidraçada e as superfícies, juntamente com a linha de cintura alta, sugere bom espaço disponível internamente. O desenho exclusivo das lanternas traseiras e o volume saliente do pára-choque contribuem para a impressão de robustez do modelo.

INTERIOR

O espaço e conforto a bordo continuam sendo os pontos mais fortes do Sandero. Um novo desenho interno torna o carro ainda mais agradável para o motorista e os passageiros. Isso é reforçado pelos novos materiais, acabamentos aperfeiçoados e novas cores e texturas, que elevaram a sensação de bem estar no interior.

N

Totalmente novo, o painel tem desenho mais atual e agora é feito de material mais agradável ao tato. O volante de três raios, com empunhadura anatômica, traz a logomarca da Renault cromada no centro. Na versão Dynamique, ele vem com os comandos do piloto-automático (limitador e controlador de velocidade).

O quadro de instrumentos tem iluminação branca com três mostradores redondos: o conta-giros e o velocímetro, analógicos, e um mostrador digital, com indicador do nível de combustível e computador de bordo. Ele permite ao motorista checar o consumo médio e instantâneo de combustível, a autonomia, volume de combustível consumido, velocidade média e quilometragem total e parcial na viagem. O indicador de trocas de marchas auxilia o motorista a dirigir de forma econômica e eficiente.

N

A posição correta para dirigir é facilmente encontrada, graças às novas regulagens contínuas dos bancos e da aplicação de apoio para o pé esquerdo. Estes também são completamente novos, e na versão Dynamique, possuem a inédita tecnologia CCT (Cover Carving Technology), que o Novo Logan estreou. Além de desenho mais esportivo, contam com coberturas de espuma mais espessas, variando entre 5 e 20 mm.

O interior do Novo Sandero pode oferecer de oito a 11 porta-objetos, conforme a versão. As laterais das portas dianteiras e traseiras dispõem de porta-mapas e porta-garrafas; na frente, é possível levar garrafas de até 1,5 litro. O porta-luvas tem capacidade de 5,7 litros. Latinhas de refrigerante e copos têm espaços específicos no console, à frente da alavanca do câmbio, e atrás do freio de mão.

N

Uma novidade é o comando interno de abertura do porta-malas, que aliás é o maior da categoria, com 320 litros de capacidade com o banco traseiro em posição normal. De série, o Novo Sandero permite rebater o banco traseiro e a capacidade do porta-malas se eleva até aos 1.196 litros.

MULTIMÍDIA

O ar-condicionado automático, por exemplo, é inédito no segmento. Para oferecer o máximo de conforto, o ajuste do ar-condicionado é feito por meio de computador, utilizando sensores que regulam a temperatura do fluxo junto ao circuito de climatização da cabine.

N

O Novo Sandero conta também com o Media NAV 1.2. Com tela touchscreen de sete polegadas integrada ao painel, o Media Nav dispõe das funções Eco-Coaching e Eco-Scoring, além de GPS, Bluetooth, rádio e visualização da temperatura externa e informações do ar-condicionado automático.

A função Eco-Scoring avalia a condução do motorista ao final de um percurso, levando em conta o momento certo para a troca de marchas, a regularidade da velocidade, o consumo e a quilometragem percorrida. Junto com o Eco-Scoring, está o Eco-Coaching, que orienta o condutor para dirigir de modo mais econômico.

Com a conexão Bluetooth, é possível fazer ligações telefônicas para os contatos registrados no celular, ter acesso ao histórico de chamadas e deixar os números registrados no sistema, tudo com visualização pelo display. A transmissão de voz é feita pelos alto-falantes do veículo.

IMG_2585

Outra ferramenta oferecida pelo Media NAV 1.2 é o GPS. O sistema de navegação tem fácil programação e dispõe de ampla relação de pontos de interesse. É possível programar e salvar a rota, enquanto o mapa é mostrado na tela. O sistema mostra a hora programada para chegada ao destino, a distância a percorrer, a velocidade média e outras informações.

O Media NAV 1.2 tem entradas auxiliares (plug e conexão USB/iPod) e pode ser operado pelo comando satélite localizado na coluna de direção para que o motorista não precise tirar a mão do volante para  trocar de música, atender chamadas ou mudar as estações do rádio. No centro do painel ficam agrupados o equipamento de som e os comandos do sistema de climatização. No ano passado, 55% dos Sandero vendidos saíram de fábrica com o sistema multimídia. No Novo Logan, que estreou o sistema 1.2, esse percentual sobe para 75% das vendas.

QUASE TUDO NOVO

O computador de bordo possui seis funções: litros consumidos, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, distância percorrida e velocidade média.

O Novo Sandero compartilha com o Novo Logan a plataforma. A nova geração tem estrutura, carroceria, suspensões, direção e freios diferentes da anterior. Cerca de 80% dos componentes do carro são novos.

Um dos destaques do novo modelo é o sistema elétrico, aperfeiçoado para receber o volume cada vez maior de equipamentos de conforto e assistência oferecidos.  Este sistema assegura total compatibilidade com estes novos equipamentos graças ao sistema de multiplexagem que o Sandero não possuía.

A nova suspensão foi desenvolvida para equilibrar conforto, estabilidade e durabilidade. A bitola dianteira aumentou 33 mm e a traseira está 25 mm maior. A direção ficou um pouco mais precisa e segura com a nova assistência variável.

A suspensão dianteira do Novo Sandero é tipo MacPherson, com braços triangulares e amortecedores integrados a molas helicoidais; na versão Dynamique, ela é completada por uma barra estabilizadora. Atrás, o carro usa sistema semi-independente, com barra de torção transversal, molas helicoidais e amortecedores verticais, com barra estabilizadora.

Vários novos recursos foram aplicados para aumentar o conforto acústico a bordo do Novo Sandero. O isolamento do ruído do motor, por exemplo, foi aprimorado com o uso de mantas e revestimentos isolantes em pontos estratégicos da carroceria, além do interior do carro. O baixo índice de vibrações transmitido pelo motor e pela suspensão à carroceria contribui também para o conforto dos ocupantes. O ruído do vento foi reduzido pela adoção de novas juntas nas portas dianteiras e também pelo acabamento mais cuidadosos dos componentes da carroceria. Até as novas palhetas do limpador dianteiro são mais aerodinâmicas e ficam mais perto do vidro, diminuindo a interferência na passagem do ar a média e alta velocidade.

CONFORTO

A preocupação com o conforto do modelo fica evidenciada pela instalação dos braços da suspensão dianteira em um subchassi, que é fixado ao monobloco por meio de coxins. As buchas que fixam os braços da suspensão à carroceria garantem, além do isolamento acústico, rigidez e apoios necessários para garantir a boa dirigibilidade e segurança nas curvas.

O Novo Sandero conta com airbag de série para motorista e passageiro da frente em todas as versões. Também é de série o sistema ABS, de nona geração, com distribuidor eletrônico de força de frenagem (EBD). O sistema CAR, que trava automaticamente as portas do veículo quando alcança 6 km/h, também é usado.

A assistência da direção também foi aprimorada: o sistema atua com menos intensidade quando o volante é pouco movimentado, para assegurar o melhor controle do carro em altas velocidades. Já em manobras, quando a movimentação do volante é maior, o sistema oferece maior assistência, exigindo menos esforço em manobras e ao estacionar. Outra qualidade do Novo Sandero é o pequeno diâmetro de giro, de 10,6 metros, que também facilita manobrar em espaços apertados e ao estacionar.

MOTORES

O Novo Sandero é oferecido com duas opções de motores: 1.0 16 V Hi-Power e 1.6 8V Hi-Power, ambos conhecidos pelo bom desempenho e eficiência no consumo de combustível. Os dois motores são flex.

O novo 1.0, com quatro válvulas por cilindro, gera 80 cv utilizando etanol ou 77 cv quando abastecido apenas com gasolina.  O torque máximo varia entre 10,2 mkgf (gasolina) a 10,5 mkgf (etanol), a 4.250 rpm. Esse motor 1.0 é oferecido para as versões Authentique e Expression. O consumo no ciclo urbano é de 8,1 km/litro (etanol) e 11,9 km/litro (gasolina) e, na estrada, 9,2 km/litro (gasolina) e 13,4 km/litro (etanol).

A outra opção de motor é oferecida para as versões Expression e Dynamique. O 1.6 gera 106 cv quando abastecido com etanol e 98 cv com gasolina. O torque máximo é 15,5 mkgf com etanol e 14,5 mkgf com gasolina. Um fator importante é a disponibilidade de 85% do torque a partir de 1.500 rpm, garantindo a boa agilidade no trânsito urbano, além de retomadas de velocidade mais rápidas.

O Novo Sandero é equipado com indicador de troca de marchas, que indica ao motorista quando reduzir ou aumentar a marcha para melhor aproveitar as características do motor com foco na economia de combustível.

AS VERSÕES

O Novo Sandero é oferecido em quatro versões: Authentique 1.0, Expression 1.0, Expression 1.6 e Dynamique 1.6. Confira os principais itens de série de cada versão:

Authentique 1.0 16V Hi-Power (a partir de R$ 29.980): airbag duplo, ABS com EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), direção hidráulica, volante com regulagem da altura, ar quente, desembaçador do vidro traseiro, terceira luz de freio, rodas aro 15 com pneus 185/65, retrovisor com regulagem interna, aberturas internas do porta-malas e reservatório de combustível.

Expression 1.0 16V Hi-Power e 1.6 8V Hi-Power (a partir de R$ 34.990):  os mesmos equipamentos da versão Authentique, mais rádio CD MP3 2 DIN com USB e Bluetooth, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas das portas, alarme, computador de bordo, retrovisor na cor carroceria, maçanetas externas na cor carroceria, coluna B com acabamento em preto. 

Dynamique 1.6 8VHi-Power (a partir de R$ 38.590): os mesmos equipamentos da versão Expression mais bancos com tecnologia CCT, rodas aro 15 de liga-leve, faróis de neblina, vidros elétricos traseiros, piloto automático, luzes indicadoras de direção nos retrovisores, comando elétrico dos retrovisores,  banco rebatível 1/3 e 2/3 e volante revestido em couro.

O Novo Sandero tem garantia de fábrica de 3 anos ou 100 mil quilômetros rodados, prevalecendo o que ocorrer primeiro. O plano de manutenção do modelo prevê revisões periódicas a serem feitas em intervalos de 10.000 quilômetros ou a cada ano de uso.

N N N N N N N N


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español