Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Nem precisava, mas Volkswagen proíbe Pokemon Go

Compartilhe!

A Volkswagen foi obrigada a proibir os funcionários da fábrica de Wolfsburg, na Alemanha, de jogar Pokemon Go. Isso nem seria necessário, já que o bom senso indica que a segurança das pessoas fica comprometida. Em comunicado enviado aos seus mais de 70 mil funcionários, a marca explica que o jogo pode não só comprometer a segurança dos trabalhadores, mas também da própria empresa, uma vez que funciona com geolocalizador.

pokemon_go-2

Segundo o grupo alemão, as condições de utilização do Pokémon Go permitem a partilha de informação com terceiros, afetando seriamente a proteção de dados industriais. Além disso, afirma a Volkswagen (coberta de razão, diga-se de passagem), que o compartilhamento de fotos e vídeos constitui um perigo em termos de confidencialidade e segredos industriais.

Um funcionário da fábrica confessou à imprensa alemã que “quase todo mindo joga. Ontem, inclusive, apanhei três Pokemons na linha de montagem”. Parece piada, mas é sério.

A Volkswagen não é a única a banir o game Pokemon Go no ambiente de trabalho. A siderúrgica alemã Thyssenkrupp também enviou um comunicado interno aos seus 31 mil empregados da sede em Ruhr, com a curta e direta mensagem “Don’t Pokemon and work” (“Não jogue Pokemon, trabalhe”). No Brasil a legislação é clara e proíbe o uso de celulares e smartphones em ambiente de trabalho onde haja qualquer tipo de risco.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español