Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

35 automóveis com nomes de animais e insetos

Compartilhe!

Se existe algo que dá trabalho aos fabricantes de automóveis, é batizar os seus modelos e até as suas marcas! A verdade é que o nome diz muito de um automóvel. E, por consequência, da pessoa que o dirige.
 
Há marcas que colocam nomes inventados por máquinas, como as empresas asiáticas, e há quem coloque simplesmente números, como a Porsche ou a Peugeot. Mas há quem queira ir mais longe e projetar nos seus carros as características e reputação dos vários seres vivos da Terra, sejam eles insetos, mamíferos, pássaros, peixes ou até dinossauros.
 


Veja as imagens abaixo dos casos felizes, e também alguns menos felizes, de automóveis que vestiram a pele, asas ou escamas de um animal. Inclusive entre os nacionais.

Chevrolet Impala: produzido pela Chevrolet desde 1958, o Impala homenageia o veloz antílope africano
Matra Simca Bagheera: o esportivo francês encarnou a pantera negra da história de Mowgli
Dodge Viper: um automóvel venenoso, que homenageia a víbora
Jaguar: este felino, que dispensa apresentações, faz jus à sua fama
Humber Hawk: produzido entre 1945 e 1967, chegava a 130 km/h, mas tinha poucos atributos de um falcão
Ford Falcon: com este falcão das ruas ninguém brincava
Škoda Yeti: Yeti, também conhecido como Big Foot (ou Pé Grande), é a criatura humanóide que vive nos Himalaias
Reliant Kitten: em desempenho, era mesmo um gatinho
Piaggio Ape: O estranho veículo lançado em 1948 prestava tributo ao macaco
Ford Cougar: não chega a ser tão felino assim, e teve um homônimo mais vigoroso na Mercury
Hyundai Pony: nome adequado para um automóvel de modestas pretensões
De Tomaso Mangusta: produzido pela marca italiana entre 1967 e 1971, saíram da fábrica apenas 400 dessa homenagem ao simpático mamífero
Ford F-150 Raptor: recebeu o nome de um dinossauro, rápido e fatal no bote. O nome é merecido
Plymouth Barracuda: o carro que homenageia o predador dos mares, tornou-se muitas vezes em predador das ruas também, com as suas versões muscle car mais interessantes
Volkswagen Fox: uma pequena raposa
VW Fusca: o Beetle, ou besouro, como foi batizado em alguns mercados, é o automóvel “animal” mais famoso de todos os tempos
Mitsubishi Starion: não existe nenhuma razão lógica para chamar de “estábulo” um automóvel
Wolseley Hornet: não, não se parece com uma vespa
Corvette Stingray: lançado em 1963, tinha as linhas inspiradas nas arraias
Panther: ao contrário do animal, a marca já está extinta. Nada a ver com a De Tomaso Pantera…
Ford Puma: mais um automóvel que viveu na pele de um felino
AC Cobra: perigoso como o animal que lhe dá o nome
Nissan Bluebird: um dos modelos mais famosos da Nissan, este “pássaro” ajudou a marca a firmar-se como símbolo de qualidade
Reliant Robin: com três rodas, não podia aspirar a muito mais do que ter o nome de um passarinho
Sunbeam Tiger: mais um automóvel que queria ser o chefão da selva
Škoda Kodiaq: a estreia da Škoda na linha dos SUVs recebeu o nome de um urso australiano
Singer Gazelle: mais um automóvel batizado com um nume de um animal rápido e ligeiro
VW Rabbit: lançado em 1974, foi batizado como “coelho” nalguns mercados
Triumph Stag: produzido entre 1970 e 1978, o projeto do italiano Giovanni Michelotti, quis prestar homenagem aos veados
Ford Mustang: selvagem como o cavalo americano de mesmo nome

Puma: nome da marca e modelo, o mais bem sucedido fora de série brasileiro
Ford Maverick: mais um selvagem homenageado
FNM Onça: brasileiro com linhas inspiradas no Mustang
Ford Pinto: homenagem a uma raça de cavalos, não aos filhotes da galinha
Chevrolet Malibu: homenageando antílopes desde 1964
DKW Carcará: esta ave de rapina foi por muito tempo recordista brasileiro de velocidade

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *