Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

50 anos depois, Borgward está voltando ao mercado

Compartilhe!

Mais de 50 anos depois de abrir falência, a Borgward, fabricante alemã célebre pelo Isabella, anunciará um novo modelo e planos para o futuro, com capital chinês.

i2

Fundada por Carl F. W. Borgward em 1929, em Bremen (Alemanha), a Borgward esteve em atividade até 1961, quan do se envolveu num controverso caso de falência. Agora, 54 anos depois, a marca alemã anunciou o regresso, sob propriedade da chinesa Foton.

i1

Contudo, a clássica marca alemã será controlado por Christian Borgward (na imagem), neto do fundador, e vai se apresentar nop Salão de Genebra, dia 3 de março. Vai exibir um conceito que dará origem a um sedã e planos para a produção de pelo menos cinco modelos.

images

Segundo a imprensa alemã, os modelos em questão poderão incluir uma sedã de luxo, um sedã médio e um modelo compacto. Um vídeo promocional oficial sobre a história da Borgward termina com a silhueta de um coupé que poderá ser a novidade para Genebra.

Christian Borgward vem preparando este regresso juntamente com um sócio, Karlheinz Knöss -que passou pela Daimler e pela General Motors- há cerca de uma década.

images2
Entre alguns dos modelos que mais notabilizaram a Borgward estão o Isabessal TS (1955), o Borgward P100 (1959) e o Borgward Hansa 1500 (1949). A Borward também teve uma equipa a competir em provas como a “24 Horas de Le Mans” e “1000 km de Nurburgring”. Algumas das inovações da marca no mercado alemão foram a suspensão pneumática e a caixa de câmbio automática.

A Borgward produziu quatro marcas de carros -Borgward, Hansa, Goliath e Lloyd. Depois da falência, o ferramental foi levado para o México, que produziu entre 1967 e 1970 os Isabella e P100.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español