STREET ILLEGAL: Mercedes-AMG GT Track Series

Compartilhe!

O mais potente carro de pista da AMG disponível hoje é o Mercedes-AMG GT Track Series, com 734 cv de potência máxima. Esse carro vai a assinalar o 55º aniversário da divisão de esportivos da Mercedes-Benz. A produção desta série especial -apenas para uso em pista- está limitada a 55 unidades.

por Ricardo Caruso

Mercedes-AMG GT Track Series

Baseada no Black Series, a edição especial e exclusiva do AMG GT Track Series destina-se a ser utilizada exclusivamente em circuitos ou em eventos organizados por entidades ligadas ao automobilismo, e é o automóvel de pista mais potente da AMG em todos os tempos disponibilizado para clientes particulares.

Mercedes-AMG GT Track Series (1)

O GT Track Series é uma série especial que faz parte do programa de comemoração do 55º aniversário da AMG. Para marcat esta data , a AMG vai produzir apenas 55 unidades deste modelo.

Detalhes aerodinâmicos do Mercedes-AMG GT Track Series

O Mercedes-AMG GT Track Series possui pintura exclusiva Manufaktur Hightech Silver Magno com acabamento semi-fosco e com faixas em vermelho e grafite.

Mercedes-AMG GT Track Series (1)

Por baixo do capô encontra-se o motor 4.0V8 biturbo AMG GT Black Series, mas com injetores de combustível diferentes. Isto permitiu aumentar a potência para os 734 cv e o torque máximo para 85 mkgf. Em termos de comparação, o motor do Black Series de rua oferece potência de 730 cv e torque de 80 mkgf.

O maravilhoso motor 4.0V8 biturbo trabalha associado a uma caixa de câmbio sequencial -de competição- de seis velocidades, Hewland HLS com ajuste do diferencial traseiro. O modelo de rua tem câmbio de dupla embreagem de sete velocidades.

O Track Series possui amortecedores Bilstein ajustáveis em quatro posições. Cada uma tem calibragens para alta e baixa velocidade da compressão. É igualmente possível ajustar a altura ao solo e alterar a dureza da barra estabilizadora.

Saídas retiram ar quente do compartimento do motor do Mercedes-AMG GT Track Series

A versão de pista tem painéis de fibra de carbono aplicados no capô, para-lamas, saias laterais, tampa traseira e no pára-choques traseiro. O interior foi despido de todos os “luxos” da versão de rua do Black Series. O console central também é em carbono e os bancos são de competição. O resultado disso foi a diminuição do peso para 1400 kg, contra os 1588 kg da versão de rua.

Para atender às exigências aerodinâmicas de utilização em pista, o capô tem generosa saída de ar quente do compartimento do motor. O spoiler frontal tem um desenho exclusivo para este modelo. Os para-lamas dianteiros têm grades que ajudam a aumentar a carga aerodinâmica no eixo dianteiro e auxiliar no arrefecimento dos freios. A forma das saias laterais canaliza o ar frio para os freios traseiros. A dupla asa traseira tem a parte superior ajustável.

Os pilotos (esse carro não é destinado a simplórios motoristas”‘…) podem ajustar o Track Series para pista utilizando o controlo de tração para competição e o sistema de anti-bloqueio das rodas. Estão disponíveis 12 níveis de ajustes, desde o máximo de interferência na pilotagem até o totalmente desligado.   

Posto de pilotagem do Mercedes-AMG GT Track Series

Também é possível ajustar a distribuição de pressão de freio entre a dianteira e a traseira. Um painel de instrumentos digital programável da Bosch também está à disposição do piloto. A célula de segurança do habitáculo cumpre as normas da FIA e existe mesmo um alçapão no teto para permitir acesso ao interior.

As 55 unidades do Mercedes-AMG GT Track Series começam a ser entregues no segundo trimestre deste ano. O preço, na Alemanha e sem impostos, é de US$ 400 mil. Entre as opções disponíveis incluem-se assento e sistema de ventilação do capacete, um equipamento para ingestão de líquidos e uma célula de segurança para o passageiro.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español