Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

A reencarnada Borgward apresenta seu SUV BX7

Compartilhe!

AUTO&TÉCNICA vem noticiando e acompanhando isso há mais de um ano. A Borgward, marca alemã mais conhecida no Brasil pelo seu modelo Isabella (1954-1962), fundado em 1919 e que encerrou atividades no início da década de 1960, reencarnou e voltou à vida com o SUV BX7.

a3

Com 4,7 metros de comprimento, praticamente o mesmo porte do Audi Q5, por exemplo, o BX7 tem capacidade para acomodar até sete ocupantes. As linhas remetem para o Audi Q5, enquanto o motor é 2.0 turbo, a gasolina, com 225 cv, acoplado a uma transmissão automática de sete velocidades; a tração é integral. Posteriormente estarão disponíveis outros motores, com destaque para a versão híbrida plug-in e um diesel, desconhecento-se por enquanto sua sua origem.

a1

Numa primeira fase, o BX7 será lançado apenas na China e outros mercados emergentes, e só depois estará disponível na Europa. Na Alemanha, os preços deverão começar nos US$ 30 mil.

Fundada por Carl F. W. Borgward em 1890, em Bremen (Alemanha), a marca alemã tornou-se particularmente famosa na década de 50 com o modelo Isabella, que foi bem vendido no Brasil. O desaparecimento aconteceu em 1963, por conta da situação financeira muito complicada.

A produção de automóveis iniciou-se na década de 1920, quando Carl Borgward lançou o modelo Blitzkarren, pequeno utilitário de apenas três rodas e muito utilizado por várias empresas de correios e serviços postais por toda a Europa. A popularidade foi tanta que originou uma nova marca, a Goliath. Foi pioneira na indústria automotiva por incluir tecnologias sofisticadas para a época, como a suspensão pneumática.

O simpátco Isabella Borgward.
O simpátco Isabella Borgward.

Nos planos da Borgward estão ainda um sedã de luxo, um carro para o segmento médio e um compacto urbano.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español