Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

À venda o carro mais caro do mundo: mais de US$ 55 milhões

Compartilhe!

As oscilações da economia mundial tiveram efeito direto sobre o preço dos automóveis antigos realmente clássicos. Se você imagina que os preços despencaram, engana-se. O que houve foi o aumento das cotações, pois os carros clássicos se transformaram em ótimo investimento.

ferrari-250-1

Há seis anos seria difícil imaginar que um dos esportivos mais cobiçados de todos os tempos -a Ferrari 250 GTO- pudesse ultrapassar a barreira mítica dos US$ 30 milhões (cerca de R$ 100 milhões). Mas em 2014 um exemplar de 1962 foi vendido por US$ 38 milhões e exatamente esse modelo está agora em leilão, com uma única certeza: vai ultrapassar esse valor.

Com o número de chassi 3387 GT, este exemplar de 1962 do 250 GTO foi o segundo a sair das linhas de montagem da Ferrari em Maranello e o primeiro a entrar em competição. Depois de uma breve carreira com carro de teste, esta Ferrari passou para as mãos da NART (North American Racing Team) e competiu em 27 torneios, alcançando o total de 17 pódios, incluindo um segundo lugar na “12 Horas de Sebring” (primeiro lugar na categoria) pelas mãos de Phil Hill, mais um sexto lugar na “24 Horas de Le Mans” (terceiro na sua classe).

Em 1975, Stephen Griswold comprou o carro por US$ 13 mil e restaurou-o devido a algumas batidas, afinal trata-se de um automóvel de competição. Foi trocada, por exemplo, a parte superior do pára-lama esquerdo original.

O preço deste 250 GTO está em US$ 55,8 milhões. Com isso, irá se tornar a Ferrari -e o carro- mais caro da história.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español