Acredite se quiser: o Renault Clio V6 nasceu de um Twingo com motor Ferrari

Compartilhe!

Praticamente desconhecido no Brasil, o Renault Clio V6 é um dos carros mais interessantes jamais pensado por uma montadora. Equipado com um motor 3.0V6 instalado no espaço onde normalmente os bancos traseiros passam a vida, movendo as rodas de trás, como se fosse um supercarro, em nada lembra o carrinho urbano de tração dianteira que lhe deu origem, o Clio.

por Ricardo Caruso

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Clio-V6-origins-00002.jpg

Mas um documentário com o projetista responsável pelo Clio V6 explica que o projeto começou com uma ideia ainda mais selvagem: instalar uma singela carroceria de Renault Twingo de primeira geração, em um chassi de Ferrari 308, com todos os necessários equipamentos de corrida, como um projeto pessoal.

Axel Breun, que atualmente é diretor de desenho da Renault, contou que, como ele amava o visual do Twingo da década de 1990, mas se decepcionou que um carrinho tão ousado era movido por um decepcionante motor de baixa tecnologia -que poderia ter sido usado no Renault 4 do início dos anos 1960-, conseguiu sonhar alto.

A ideia inicial de usar o motor de três cilindros turbo de 12 válvulas do Daihatsu Charade GTTi foi abandonada por problemas de equacionamento da parte eletrônica, ao invés de abandonar suas ambições, Bruen foi ainda mais largo: ele começou a procurar um carro com distância entre-eixos que corresponderia aos Twingo, de 2345 mm. E adivinha o que ele encontrou?, A Ferrari 308 (com 2340 mm), que tinha chassi separado da carroceria. Então, teoricamente, poderia ser facilmente unido ao pequeno Renault.

“O bom é que a Ferrari vinha de um período diferente, de projetos mais antigos, então a bitola não era tão larga, enquanto o Twingo, apesar de sua proposta, era um carro muito largo”, lembra Breun.

Mas, embora ele tenha convencido a Renault a ceder para ele uma carroceria de Twingo não usada, e chegadp perto em mais de uma ocasião de comprar uma 308 acidentada para fazer o projeto realmente andar, Breun não conseguiu juntar os fundos necessários para que isso acontecesse. Ou seja, faltou dinheiro.

Twingo, com seu projeto impressionante (acima), ficaria ainda melhor depois de devidamente anabolizado (abaixo)

Felizmente, os esboços na prancheta de Breun ganharam admiradores influentes, incluindo o chefe de desenho da Renault, Patrick Le Quemont. E como o departamento de planejamento de produtos da marca estava interessado em promover a imagem de desempenho do Clio, a ideia foi resgatada, revisada e colocada em produção, mas agora em uma carroceria de Clio, e com o motor 3.0V6 do Laguna V6.

GALERIA DE FOTO – RENAULT CLIO V6

Hoje, Breun tem sido fundamental em alguns grandes projetos na Renault, incluindo o renascimento da marca Alpine, mas com certeza ele está extremamente orgulhoso de sua ideia do mini-supercarro, e também do primeiro exemplar do Clio V6, montado pela TWR, que foi dado a ele como agradecimento, e agora está bem guardado na garagem.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español