Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Anos 1970: 14 carros inesquecíveis

Compartilhe!

Muitos carros marcantes surgiram há 50 anos, com alguns dos desenhos mais ousados ​​e impressionantes de toda a história do automóvel. O Brasil ainda engatinhava no mundo do automóvel, mas ambém teve seus carros inesquecíveis, como os Dodge Dart/Charger, Chevrolet Opala, VW Brasília e mesmo o Fiat 147 e Ford Galaxie/LTD/Landau, entre outros. Convém lembrar que, em 1970, o Brasil ainda fabricava o Aero Willys (no caso, Aero Ford).

Em 1970, o Brasil estava em plena ditadura militar, a Seleção de Futebol conquistou o tri campeonato mundial e Emerson Fittipaldi venceu sua primeira corrida de Fórmula 1. Bons tempos. AUTO&TÉCNICA traz 14 carros que realmente mostram o que de melhor teve, em nível internacional, no mercado automotivo.

Pontiac Firebird 1970

Carros dos anos 70

Em 1970, foi lançada a segunda geração do modelo americano, que compartilhava a carrocera com o Chevrolet Camaro. O carro melhorou muito em relação à primeira geração, e era mais “amigável” do que seus rivais diretos. Além disso, a versão Trans Am (foto) chegou com um big block 7.5V8 de 294 cv, antes que a crise do petróleo forçasse uma mudança radical e optasse por motores menores e mais eficientes.

Citroën SM 1970

Carros dos anos 70

O esportivo francês era peculiar por certas características estéticas (como as rodas traseiras carenadas e a placa dianteira protegida pelo vidro do farol), mas estava à frente de seu tempo em tecnologia: direção hidráulica, suspensão hidropneumática, quatro freios a disco, faróis direcionais… Além disso, ele usava um motor de 170 cv assinado pela Maserati.

Toyota Celica 1970

Carros dos anos 70

Pouco conhecido no Brasil, O esportivo japonês, cuja última geração deixou de ser fabricada em 2006, começou sua jornada como um modelo acessível, com dirigibilidade tranquila e desenho que lembrava os muscle cars, mas em tamanho reduzido.

Plymouth Superbird 1971

Carros dos anos 70

Um modelo da Nascar aprovado para uso nas ruas. A Plymouth produziu 1.920 unidades deste espetacular carro esportivo, com visual inconfundível por conta de seu enorme aerofólio traseiro e frente aerodinâmica. Ele estava disponível com três motores que entregavam até 425 cv. Seu irmão gêmeo, o Dodge Daytona, tinha a mesma imagem agressiva. Foi um dos primeiros carros de série a ultrapassar a marca de 200 mph (320 km/h).

Aston Martin Vantage 1972

Carros dos anos 70

Também desconhecido no Brasil, o supercarro britânico nasceu em 1972 e tinha seu motor 5.3V8 de 288 cv. Ao contrário dos carros atuais da marca, seu desenho original lembrava muito a linha dos “muscle cars” americanos.

Lancia Stratos 1972

Carros dos anos 70

Um dos modelos mais reverenciados já concebido, filho de outra época em que os regulamentos obrigavam à homologação de unidades de rua para participar de provas. Os Stratos participaram do Grupo 4 de rali, que por regulamento exigia a produção de 500 unidades, embora posteriormente o número fosse reduzido para 400. O modelo de rua usava motor Ferrari 2.4 de 190 cv, que na versão de competição tinha 280 cv.

De Tomaso Pantera 1971

Carros dos anos 70

A história de sucesso de uma pequena marca personificada em um carro esportivo que marcou época. Seu desenho musculoso e angular seguia as linhas comuns com seus contemporâneos. Usava motor Ford 5.8V8 de 330 cv e, embora apenas cerca de 7.200 unidades tivessem sido vendidas, esteve à venda por duas décadas. A mistura do desenho italiano e mecânica americana deu muito certo.

Lotus Esprit 1975

Carros dos anos 70

O objetivo da Lotus com o Esprit era fazer um veículo leve (pesava menos de 1.000 quilos) e de boa dirigibilidade, além de divertido, embora seu motor original estivesse satisfeito com 158 cv de potência. Graças à sua participação em “The Spy Who Loved Me” de James Bond, na forma de um veículo submarino, sua popularidade foi catapultada.

Lamborghini Countach 1974

Carros dos anos 70

A mudança do Lamborghini Miura (ainda considerado um dos carros mais bonitos de todos os tempos) para o futurista, disruptivo e radical Countach, foi completa. Sua imagem na época até foi criticada por alguns, mas causou sensação, e era estimulada -em sua primeira versão- por um motor 4.0V12 de 370 cv.

Ford Bronco 1977

Carros dos anos 70

Acabou de ser ressuscitado, mas sua origem remonta aos anos 1960. Agora, foi a segunda geração que o transformou em “tanque”, já que utilizou a plataforma da picape F-100, o que o fez aumentar de tamanho. Foi um dos pioneiros do segmento dos SUVs.

Porsche 928 1977

Carros dos anos 70

Embora hoje pareça impensável, a crise do petróleo dos anos 1970 quase forçou o desaparecimento do mítico Porsche 911, cujo substituto seria o 928. Por fim, a ideia foi descartada, mantendo-se em catálogo tanto o ícone quanto o recém-chegado, que usava motor 4.5V8 de 240 cv na dianteira.

BMW M1 1978

Carros dos anos 70

A razão pela qual o carro pequeno da marca nunca teve uma versão “M1”, mas foi chamado de “1M”: simplesmente por respeito. Respeito por um modelo inigualável na história da BMW, nascido para homologar a versão de competição, mas que foi um sucesso imediato de público: seu desenho harmonioso e seus 277 cv foram uma combinação perfeita, que atraiu ainda mais clientes do que o esperado pela marca.

Mazda RX-7 1978

Carros dos anos 70

O penúltimo membro da “família” Mazda RX teve uma longa vida e várias gerações, com as quais evoluiu para se tornar um carro esportivo verdadeiramente amado por seus admiradores. O carro original se destacou por seu desenho refinado e motor rotativo Wankel.

Mercedes Classe G 1979

Carros dos anos 70

De origem Steyr-Daimelr-Puch (hoje Magna Steyr, ainda austríaca), o 4×4 da marca alemã é um dos maiores exemplos de veículo que se manteve fiel ao seu conceito original, não importa quanto tempo tenha se passado. Embora tenha se tornado ainda mais robusto e musculoso ao longo dos anos, o primeiro modelo, de 1972, já estabeleceu os contornos de um dos carros mais facilmente reconhecíveis do mundo. Pena que no Brasul custe a partir de inexplicáveis R$ 1,4 milhões…


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *