Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

As melhores máquinas e a preparação dos jovens talentos da Fórmula 1

Compartilhe!

pixabay.com

O automobilismo, esporte tão tradicionalmente conhecido pelos quatro cantos do mundo, é considerado uma arte para poucos.

Quem não se lembra das icônicas locuções de Galvão Bueno ao narrar as vitórias de Ayrton Senna?

 Aos amantes da velocidade, acompanhar a Fórmula 1 e ouvir os roncos dos motores é algo que vai além dos prazeres oferecidos pelos esportes convencionais, na opinião do apaixonados pelo automobilismo.

Após dar um show nas pistas de corrida, alguns pilotos se destacam pela atuação e desempenho durante as competições.

Em uma temporada mais que especial e emocionante na história da Fórmula 1, a disputa ficou acirrada entre os dois favoritos, Max Verstappen e Lewis Hamilton.

Sendo Max Versrappen representante da Red Bull e Lewis Hamilton correndo pela Mercedes, ambos criaram notoriedade e muitos fãs por conta das suas atuações e, por consequência, de seus bons desempenho nas competições.

Para essa temporada na F-1, a disputa entre essas duas feras da velocidade promete surpreender os torcedores e levantar uma legião de fãs. Como é o caso do piloto inglês Lewis Hamilton que conseguiu notoriedade em vitórias realmente marcantes na sua carreira.

Para saber mais sobre as tendências de crescimento dentro do automobilismo mundial, a Betway site de apostas online criou um guia com algumas curiosidades interessantes sobre essas feras e suas máquinas de velocidade e quais os caminhos que os pilotos hoje precisam percorrer para se tornarem aptos à prática desse esporte.

Mas, qualquer um pode se tornar piloto? Quais são as regras para se tornar um piloto profissional da Fórmula 1?

Essa e outras dúvidas são bem comuns podem ser observadas no levantamento da Betway para aqueles que tem interesse em ingressar em uma carreira promissora nesse universo mágico de velocidade.

Como a maior parte dos esportes considerados profissionais, a Fórmula 1 também tem suas regras e exigências.

Entre elas está a superlicença, um dos requisitos que envolve uma série de regras e são atualizadas de tempos em tempos.

Antes de 1980 era preciso apenas recursos financeiros, talento e coragem para se tornar um piloto.

Em 1982 nasceu a superlicença e, com ela, ocorreu uma greve dos pilotos que eram contra sua implantação.

Mesmo após causar repercussão, entrou em vigor em 1984.

Essa paixão, aliada à vontade de competir de forma justa e organizada, levou ao início dessa busca por formatar o esporte e criar regras mais justas para os competidores.

A vontade de regulamentar essa modalidade esportiva surgiu de várias ideias envolvendo segurança e habilidades.

Jean-Marie Balestre, o presidente da Internacional Motor Sport Federation (FISA), órgão dirigente da F-1 em 1982, aproveitou o ensejo para criar uma série de exigências.

Assim foi elaborada as regras para a superlicença, desenvolvida para fazer uma espécie de filtro entre aqueles que competem apenas por ter grande poder aquisitivo e acabam tirando proveito de suas condições financeiras, e os que realmente têm talento e habilidade para competir nesse esporte.

Já em 2015 houve um aumento de rigor nas regras e, em 2017, a inclusão de mais categorias para pontuação e aumento de pontos para a Fórmula Indy.

Confira algumas exigências para os jovens talentos:

pixabay.com

  • A idade é um dos fatores que teve alterações, e a idade mínima é de 18 anos para a primeira competição na F-1.
  • A licença Internacional Grade A de competições da FIA também se tornou parte das exigências.
  • Parece básico, mas a carteira de motorista válida no seu país também se tornou algo obrigatório.
  • Também se desenvolveu um exame teórico da FIA, que contém o regulamento esportivo e regras da F-1, onde o candidato é avaliado sobre sua ciência com relação às regras.
  • Possuir ao menos 40 pontos nas três temporadas anteriores em qualquer combinação de campeonatos listados pela FIA também faz parte das novas regras para os competidores.

Essas são algumas entre várias exigências para ingressar nessa prática esportiva e se tornar um piloto devidamente regulamentado.

A palavra de ordem para esses ajustes é adaptação, pois o piloto que se encaixar nas regras já pode atuar nesta carreira esportiva.

Preenchidos os requisitos, é só utilizar o talento e -literalmente- correr para a vitória!

Sempre um sucesso, a Fórmula 1 movimenta milhões e milhões de dólares todos os anos, e estabelecer parâmetros para o melhor desenvolvimento de pilotos e da categoria faz parte da solidez que esse esporte representa.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español