Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

VW vai produzir carros elétricos em 16 de suas fábricas até 2022

Compartilhe!

O Grupo Volkswagen anunciou que vai produzir veículos elétricos em 16 das fábricas que tem espalhadas pelo mundo até ao final de 2022, explicou o chefão Matthias Mueller, na apresentação dos resultados anuais de 2017. Atualmente, a montadora possui apenas três unidades para carros deste segmento.

O anúncio do novo projeto, o “Roadmap E”, foi feito em evento da marca. Segundo Mueller, nos próximos dois anos a VW já contará com nove fábricas para veículos elétricos. O plano estratégico prevê a produção de três milhões de veículos elétricos de todas as 12 marcas do Grupo, até 2025, equivalente a 25% das suas vendas anuais.

 

A partir do próximo ano, o Grupo dará início a um apertado calendários de lançamentos de veículos elétricos, quase ao ritmo de uma novidade por mês, incluindo pelo menos cinco modelos da família I.D. da VW, os dois modelos da Série Mission E da Porsche, e derivados do Skoda Vision X e Audi e-tron, que foram mostrados no início do mês, no Salão de Genebra. O objetivo, segundo Mueller, é “oferecer a maior linha de veículos elétricos do mundo”.

Até 2025, o Grupo VW contará com 80 novos veículos elétricos e, cinco anos depois, cada um dos cerca de 300 modelos das várias marcas terão ao menos uma versão elétrica. O primeiro será o SUV Audi e-tron, que chegará ao mercado ainda no final do ano, seguindo do VW I.D., modelo de dimensões compactas, que será a base elétrica do atual Golf, em 2020.

A ofensiva de eletrificação dos carros do Grupo que controla as marcas Volkswagen, Audi, Seat, Skoda e Porsche, entre outras, exigiu também a seleção de parceiros para fornecimento de baterias e tecnologias relacionadas. Já estão fechados contratos no valor de US$ 22 bilhões na Europa e China, os dois maiores mercados do Grupo, devendo em breve ser igualmente concluída a escolha dos parceiros para a América do Norte.

Apesar da aposta elétrica, o Grupo não vai deixar de lado os motores convencionais, continuando a acreditar que os diesel fazem parte da solução que permitirá cumprir os rigorosos níveis de emissões.

O Grupo Volkswagen fechou 2017 com resultado operacional recorde, duplicando os valores do exercício anterior. Para este ano, prevê aumento de vendas em volume e em valor e rentabilidade sobre as vendas entre os 6,7% e os 7,5%, contra os 7,4% de 2017.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español