Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Bastnäs: o maior cemitério de antigos da Europa

Compartilhe!

Corria o ano de 1967 quando, após uma votação popular, os suecos decidiram adotar as regras de condução europeias, com o volante passando para a esquerda. A mudança até parece fácil, mas não foi, e provocou, inclusive, um dos maiores engarrafamentos de todos os tempos naquele continente.

por Ricardo Caruso


 
A maioria dos automóveis com volante à direita deixou de ser utilizada, sendo substituídos por automóveis que seguiam o padrão de direção na esquerda.
 
Dois irmãos viram nesta alteração a oportunidade para um bom negócio, e decidiram comprar automóveis com o volante na direita e desmanchá-los para venda de peças. O negócio foi instalado em Bastnäs, no sul da Suécia, na clareira de uma floresta. Ao longo dos anos, com a aquisição constante de automóveis, foram obrigados a expandir o seu esoaço de armazenamento pelo restante da floresta.
 
Com o passar dos anos, a floresta reagiu e recuperou o seu espaço, e muitos automóveis foram “engolidos” pela natureza, criando um cenário único e sugestivo. O local transformou-se num verdadeiro cemitério de automóveis antigos -Saab, Volkswagen, Fiat, Sunbeam, Buick, caminhões, ônibus e picapes- empilhados ou dispostos em filas coloridas, enferrujados e cobertos de musgo.

GALERIA DE FOTOS


 
Com centenas de veículos abandonados, este é o maior cemitério de automóveis da Europa e pode ser visitado por qualquer pessoa. Mas existem regras impostas pelos dois irmãos: não furtar peças, destruir os automóveis ou perturbar a experiência de outros visitantes. E respeitar a floresta, claro.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español