Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Bateu, morreu: com “zero estrela”, Latin NCAP reprova Lifan

Compartilhe!

O Programa de Avaliação de Carros Novos para a América Latina, o Latin NCAP, divulgou resultados de novos  testes de segurança realizados pela entidade. Foram testados Chevrolet Onix,  Suzuki Swift e -decepção total- o Lifan 320 (aquela cópia chinesa do Mini) sem airbags.

lifan-320-no-teste-do-latin-ncap-1417702998005_615x300

O Onix já havia sido testado em agosto, quando atingiu a pontuação 10,17 na proteção para adultos (o que significa “três estrelas” de um total de cinco). A proteção para crianças recebeu apenas duas estrelas. Depois do teste, a Chevrolet atualizou o modelo, incluindo sistema de aviso de uso de cinto de segurança no banco do motorista. Assim, conforme os critérios da Latin NCAP, o modelo ganhou 0,5 ponto, totalizando 10,67, mas mesmo assim a proteção para adultos continuou com “três estrelas”. A Latin NCAP observou estruturas perigosas na região do painel, que poderiam ferir os joelhos do motorista e acompanhante, sem contar que o piso da área dos pés do motorista rompeu com o impacto, apresentando risco de ferimento.

Chevrolet Onix, ligeira evolução na segurança.
Chevrolet Onix, ligeira evolução na segurança.

O Suzuki recebeu “três estrelas” na proteção para adultos e apenas “uma estrela  na proteção para crianças. O modelo foi avaliado em novembro e ofereceu boa proteção para a cabeça do motorista e acompanhante, mas na região dos joelhos, o acompanhante poderia ter  sofrido impacto contra estruturas potencialemente perigosas. A cadeirinha infantil teve excessivo deslocamento para frente durante o impacto, e a cabeça do boneco bateu contra o encosto do banco da frente.

Mas o circo dos horrores ficou mesmo para o chinês Lifan 320, que conseguiu não obter nenhuma estrela entre as cinco possíveis, na proteção de adultos ou de crianças. A cópia mal feita do Mini perdeu pontos por conta dos ferimentos na cabeça e no peito do motorista. Além disso, a Lifan não recomenda o uso de cadeirinhas infantis, e isso para a Latin NCAP, é motivo para redução de pontos. A versão não é exatamente igual à que era vendido por aqui e que ainda tem algumas unidades encalhadas, pois não estava equipada com airbags. Isso não muda muito, pois segundo a Latin NCAP, a segurança dos passageiros brasileiros não melhoraria com airbags, pois a estrutura do carrinho foi considerada muito instável e, além da deformação absurda, durante a colisão o volante se soltou… Ou seja: bateu, morreu!


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español