BMW PROCESSA LIFAN POR CÓPIA DO MINI

Compartilhe!

Cópia? Talvez apenas inspiração...

Os chineses são mesmo incorrigíveis. Depois das calças Fiourucci, tênis Nike, relógios TAG Heuer e bolsas em geral, agora deram de falsificar carros. Já vimos aquí a Lamborghini chinesa com motor de quatro cilindros e depois a cópia descarada que a JAC fez de uma pickup Ford. Agora a briga toma outras proporções. A BMW entrou com ação na Justiça, em São Paulo, onde pede a suspensão das vendas do carro chinês Lifan 320. Os alemães alegam que o modelo é cópia do Mini Cooper, marca britânica que pertence ao grupo BMW. E é cópia mesmo.

Num outro episódio da contenda, o desembargador Luciano Rinaldi, do Tribunal de Justiça do Rio, suspendeu na segunda-feira (09/07) a liminar que proibia a importação e a comercialização do veículo da Lifan. Decisão judicial de 18 de maio de 2012, proibia a venda dos 320, determinação que deveria ser cumprida em 60 dias. A BMW acusa a Ever Electric, empresa representante da marca chinesa Lifan no Brasil, de promover “concorrência desleal pela imitação do aspecto visual do Mini Cooper”. Os advogados representantes da BMW, acusam na Justiça o fabricante chinês de copiar até mesmo a personalização da pintura, com “faixas brancas no capô frontal e a cor da capota diferente da carroceria do veículo”.

O “Mini genérico” é muito diferente do Mini original da BMW. Como todo carro chinês, é montado com materiais de qualidade inferior, e segue o que sempre encontramos em carros chineses “econômicos”. Já os modelos e versões do Mini são carros de luxo, focalizados num nicho de mercado. Apesar da semelhança, o perfil dos dois carros é diferente, e a Mini se tornou referência, pelo visual e apelo de seus produtos. Por isso despertou a cobiça dos chineses, que não pensaram duas vezes em fazer a imitação.

Outra diferença está na tecnologia embarcada nos dois modelos. O pobre Lifan 320 tem motorzinho 1.3 de 88 cv de potência máxima e câmbio manual de cinco marchas, enquanto o sofisticado Mini Cooper tem motor 1.6 de 120 cv e a transmissão é automática de seis marchas. O Mini Cooper custa em torno de R$ 145 mil no Brasil, e o Lifan 320 é vendido por R$ 30 mil, em média. O chinês custa cinco vezes menos, e como toda cópia, deve valer também pelo menos cinco vezes menos.

 

 

 


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español