Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

BNDES LIBERA R$ 342 MILHÕES PARA A VW

Compartilhe!

Dinheirama para o Fusca do Século 21.

O  (BNDES), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, aprovou financiamento  de R$ 342 milhões para a Volkswagen do Brasil. Este dinheiro será destinado ao  desenvolvimento de novos modelos VW no País e ampliar dois projetos sociais  mantidos pela empresa alemã.

A Volkswagen usará a milionária quantia para  fabricar aqui o pequenbo Up!, subcompacto já apresentado na Europa e rotulado  como uma espécie de “Fusca da nova era” pelo só pelo tamanho, mas também  pelo volume de vendas esperado e importância na estratégia global futura da VW.  A montadora alemã quer chegar em 2018 como a maior fabricante de carros do  mundo. Além do Up!, há na proposta um sedã de médio porte.

O  Up! Ficará poisicionado abaixo do Gol na linha Volkswagen, e chegará com
inovações como motor de três cilindros e plataforma capaz de gerar carrocerias
de duas e quatro portas, minivan, o esportivo GT) e uma versão elétrica, que  pode chegar ao Brasil.

Uma  parte desses milhões pode ser usada no desenvolvimento de equipamentos como  airbags e freios com ABS (que serão obrigatórios nos carros nacionais em breve)  em toda a linha da marca, e adequação de materiais dos carros nacionais com os  produzidos no Exterior, por conta do caráter global dos produtos da VW, necessário  para quem quer ser líder até 2018.

O  valor anunciado pelo Bancio não é suficiente para construir uma nova fábrica,
como chegou a ser comentado. É quase certo que a VW vai ampliar suas atuais
instalações em São Bernardo (SP) e no Paraná.

Além  disso, a verba emprestada para a montadora pelo BNDES vai ajudar ainda na  modernização dos modelos atuais fabricados no Brasil. O comunicado divulgado  pelo BNDES usa a expressão “facelift”, usado na indústria automobilística para  pequenas mudanças durante a vida útil de um modelo.

Dois  projetos da Fundação Volkswagen também serão beneficiados pelo crédito. Um  deles é o “Costurando o Futuro”, que já atende vizinhos da fábrica de São  Bernardo, e que também passará a promover oficinas de corte e costura a pessoas  que moram perto da unidade de São José dos Pinhais (PR). Já o projeto “Aceleração  da Aprendizagem”, que combate a fuga das escolas em Resende (RJ) e outras  cidades, vai chegar ao Espírito Santo.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español