Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Camaro conversível chega custando R$ 239.900

Compartilhe!

FGD_2875 (640x427)

Enquanto a Ford está há 50 anos pensando se traz ou não o Mustang para o Brasil e a Chrysler acena com o Dodge Challenger para o Salão do Automóvel, a GM reina sozinha no mercado brasileiro de “esportivos revividos”: o Chevrolet Camaro ganha mais pontos com o consumidor desse nicho de mercado, ao colocar nas ruas o modelo conversível. O preço é de R$ 239.900, apenas R$ 17 mil a mais que o cupê.

AUTO&TÉCNICA acelerou o Camaro conversível na pista de testes da GM, que por razões de segurança limitou a velocidade máxima em apenas 200 km/h. Assim como o Camaro cupê, o conversível também é equipado com o excelente motor 6.2V8 de 406 cv de potência máxima. Não se compra tantos cvs de potência por esse preço…

A capota tem acionamento elétrico e fica totalmente escondida na carroceria, o que coloca o carro como um verdadeiro conversível; se a capota ficasse aparente, ele seria então um cabriolet. Para isso, ele traz reforços estruturais na dianteira e traseira, em especial nos sub-chassis, no túnel central, na parede-de-fogo e moldura do para-brisa. Isso garante a mesma rigidez do cupê, necessária para o maior equilíbrio dinâmico em curvas e retas. Além disso, ajuda a assistência dos controles de tração e de estabilidade. O peso aumentou cerca de 125 kg.

MESMO ESTILO 

Seguindo o mesmo estilo musculoso e clássico do novo Camaro, a capota “Twillfast” é de tecido, revestida com espuma acústica e equipada com vidro traseiro térmico. Além de mais durável, mantém baixo o nível de ruído e as dimensões internas próximas às do cupê.

O desenvolvimento foi feito em parceria com o mesmo fornecedor da capota do Corvette. Em ambos, o funcionamento do teto é parecido. No Camaro, ao toque de um botão, os vidros laterais baixam e a capota se dobra em um padrão “Z”, em apenas 20 segundos. Por motivos de segurança, há uma trava de acionamento manual caso seja necessário, e a operação exige que o veículo esteja parado e com a alavanca da transmissão na posição “P” (Parking).

“O Camaro foi lançado no Brasil em 2010 e tornou-se objeto de desejo, reforçando ainda mais os pilares de desenho, performance e tecnologia da marca Chevrolet. Agora o conversível chega como uma nova opção, complementando a linha e atendendo aquele consumidor que gosta de liberdade e exclusividade”, explicou Marco Pacheco, diretor de marketing da GM Brasil.

Nos Estados Unidos, desde o nascimento do modelo, em 1967, os modelos cupê e conversível se complementam, compartilhando basicamente o mesmo visual. O Camaro conversível que acaba de desembarcar no Brasil já incorpora as mudanças visuais promovidas no cupê 2014 do cupê, como o desenho mais agressivo da dianteira e as lanternas traseiras redesenhadas; as rodas de 20 polegadas e pneus mais largos na traseira reforçam a ideia de que o carro não está para brincadeira.

Além da charmosa capota de lona, a nova versão se diferencia pela antena tipo “tubarão” montada na tampa do porta-malas.

POR DENTRO 

Os mostradores do painel e do console apresentam visual ao mesmo tempo sofisticado e esportivo, como nos primeiros Camaro, mas com o toque futurista da útil projeção de informações no pára-brisa (HUD). Dessa forma, o motorista não precisa desviar o foco de atenção da pista, o que se mostra mais do que necessário quando você está rodando a 250 km/h e tudo passa e acontece muito rápido à sua volta.

Semelhante à tecnologia aplicada em caças supersônicos, o Head-Up Display (HUD) traz dados como a rotação do motor, o ponto ideal de troca de marcha, a velocidade e a aceleração lateral para os dois lados. O motorista ainda pode configurar o sistema para receber as instruções do sistema de navegação e da mídia que está sendo tocada.

Os bancos dianteiros do Camaro são inspirados nos modelos esportivos, porém com confortáveis apoios até nas laterais, revestimento em couro, ajustes elétricos e sistema de aquecimento; impagável rodar com a capota aberta, mesmo em dias mais frios, mantendo o interior bem aquecido.

O sistema multimídia Chevrolet MyLink traz alto-falantes de boa qualidade e subwoofer de 10 polegadas, localizado no centro do banco traseiro. Bluetooth, reconhecimento de voz em português para ligações telefônicas e navegação completam os recursos de conectividade do modelo.

Para facilitar as manobras de estacionamento, o Camaro também vem equipado com câmera de ré, que é acionada automaticamente ao se engatar a marcha para trás.

 MOTOR E CÂMBIO 

Assim como o cupê, o Camaro conversível tem tração traseira e motor Chevrolet Small Block 6.2V8 de 406 cv e 56,7 mkgf de torque, que reúne o que há de mais atual em termos de potência, força e eficiência. Esse motor conta, por exemplo, com comando de válvulas continuamente variável e sistema de desligamento dos cilindros AFM (Active Fuel Management): em velocidades de cruzeiro, numa viagem rodoviária tranquila, o sistema de gerenciamento do motor pode desligar parte dos cilindros, para reduzir o consumo de combustível.

Em conjunto com a alta potência e torque do motor, trabalha a transmissão sequencial/automática de seis velocidades GR6. Com ela, o motorista pode desfrutar do conforto das trocas de marchas suaves no modo automático, que são extremamente rápidas, e também fazer trocas manuais e mais esportivas por meio de “paddle shift” (“borboletas”) junto ao volante.

FGD_2653 (640x427) FGD_2945 (640x427) FGD_2954 (640x427) FGD_2977 (640x409) FGD_2985 (640x388) FGD_3028 (503x640) FGD_3035 (640x376) FGD_3042 (640x431) FGD_3061 (602x640) FGD_3067 (640x427) FGD_3079 (640x427) FGD_3112 (640x427) FGD_3139 (522x640) FGD_3191 (640x330) FGD_3195 (640x427)

O Camaro conversível já está disponível na rede autorizada em quatro opções de cores: Preto Global, Branco Summit, Amarelo Lemon Peel e Cinza Ashen, mas conforme a demanda outras cores podem ser incorporadas à lista. Como o laranja, por exemplo….


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español