Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Caro: BMW elétrica i3 custa R$ 253 mil no Brasil

Compartilhe!

a2

Caro, muito caro. E assim fica difícil pensar em ecologia no Brasil. A BMW se antecipou e não esperou um eventual programa de subsídios do Governo Federal para veículos elétricos ou movidos a outro tipo energia alternativa, e apresentou o i3, primeiro carro elétrico vendido ao consumidor no País, depois do distante Gurgel Itaipu do anos 1980.

Um pouco antes dele e bem depois do Gurgel, circulam pelas ruas brasileiras alguns Nissan Leaf, também 100% elétrico, mas em caráter mais promocional do que experimental, destinado a taxistas e veículos de polícia do Rio de Janeiro, mas sem venda ao público. Já híbridos existem alguns, como o Toyota Prius e Lexus CT200h, o sedã Ford Fusion Hybrid, disponíveis ao consumidor, e alguns modelos trazidos por importadores independentes ou para divulgação de tecnologia, como os Chevrolet Volt.

a1

 O carro elétrico da BMW estará disponível em duas versões. A i3 Rex Entry (R$ 225.950), que traz seis airbags, ar-condicionado, controle de estabilidade e de tração, ABS , frenagem automática, teto solar, som, faróis por LED, sensor de estacionamento traseiro, rodas aro 19, central multimídia com tela de 10,2 polegadas e GPS. Para o Rex Entry as cores disponíveis são branco Capparis, prata Ionic, prata Andesit, cinza Arravani e cinza Laurus.

Já o i3 Rex Full (R$ 253.950) acrescenta rodas aro 20, sensores de estacionamento frontal e traseiro, câmera de ré, GPS adaptativo, acabamento interno diferenciado e a opção de exclusiva laranja Solaris.

untitled

Apenas como exemplo, na Inglaterra esse carro custa cerca de R$ 100 mil, o que justifica as boas vendas do modelo por lá. No Brasil, a marca espera vender apenas 100 unidades até o finl do ano. Afinal, a R$ 253 mil, fica difícil convencer o comprador, por mais ecológico que seja, a adquirir um carro que custa o mesmo que uma frota de 10 populares, como o Fiat Palio Fire, só para não poluir e escapar do rodízio municipal em São Paulo.. Mas, se em três anos a política de incentivo a carros elétricos mudar, a BMW promete fabricá-lo no Brasil.

O i3 tem 3,99 metros de comprimento, bom entre-eixos, é largo (1,77 m) e alto (1,57 m). Acomoda quatro pessoas, pois o assento central traseiro é substituído por um generoso porta-copos. O piso é alto, já que as baterias são acomodadas no fundo da carroceria; o painel é amplo e até um pouco exagerado, enquanto as portas traseiras tem abertura ao contrário (“suicida”).

O peso total do i3 é de 1315 kg. A plataforma é feita de alumínio e fibra de carbono, para economizar peso. O sistema elétrico pesa 230 kg, incluindo os 49 kg do propulsor e oito conjuntos de baterias. Segundo a marca, esse conjunto tem durabilidade de 100 mil km e garantia de fábrica de oito anos. A garantia do veículo é de dois anos e os custos de manutenção similares ao do Série 1.

São 96 células de íons de lítio, com até 170 cv de potência máxima e 25,5 mkgf de torque instantâneo; a tração é traseira. A aceleração de zero a 100 km/h é muito boa, feita em 7,9 segundos. Em uso normal, a autonomia é de 160 km, que pode ser ampliada para 200 km no modo EcoPro+, que deixa o i3 mais econômico. Isso deve bastar, segundo a marca alema, para atender as necessidades de 80% dos motoristas brasileiros, que fazedm uso pereferncial urbano do carro, rodando bem menos de 160 km por dia.

 Há ainda um motor extra a gasolina, de 647 cm3, dois cilindros e 34 cv, (daí o Rex no nome, de “range extender”). Esse motor serve como gerador para recarregar as baterias, ampliando a autonomia para até 300 km.

 Segundo a BMW, a recarga completa das baterias elétricas custará cerca de R$ 7 em São Paulo, e dentro da autonomia padrão (sem o uso do motor a gasolina) no modo menos gastão, o custo seria de pouco mais de R$ 1 para rodar 30 km. As recargas podem ser feitas em qualquer tomada de 110 V em 16 horas; em tomadas de de 220 V, o tempo cai pela metade. Os vizinhos invejosos não terão do que reclamar: quando a recarga for feita na garagem de um condomínio, por exemplo, a própria tomada do i3 fará a leitura para que a cobrança da energia seja feita ao dono do carro.

O i3 estará disponível em concessionárias BMW de São Paulo, Rio de Janeiro), Joinville, Recife, Belo Horizonte, Curitiba, Salvador e Brasília.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español