Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Caso João Paulo: Justiça mantém condenação à BMW

Compartilhe!

Mais um episódio da briga judicial envolvendo a família do cantor João Paulo e a BMW.

joao_dupla_com_daniel_cantor___0d02c8842a

A Justiça de São Paulo determinou redução da indenização que a BMW terá de pagar à família do cantor sertanejo João Paulo (que fazia dupla com Daniel), falecido num acidente na rodovia dos Bandeirantes, em São Paulo, em 1997. O motivo é que o motorista rodava a 130 km/h, acima da velocidade limite da estrada que é de 10 km/h. A pergunta é: será que os 10 km/h a mais fizeram alguma diferença? Afinal, o carro se incendiou, e isso não deveria ter acontecido. Como era blindado, o cantor ficou preso em seu interior

As fotos do acidente

morte_joao-paulo

No entanto, tanto o cantor quanto a montadora foram responsabilizados pelo acidente, tendo assim acontecido a redução da pena no segundo caso. O valor da indenização que a família de João Paulo receberia da BMW era de R$ 300.000 e pensão. O novo valor ainda terá de ser calculado.

imagesJGOQO19Y

João Paulo dirgia sua BMW Série 3 pela rodovia dos Bandeirantes no dia 12 de setembro de 1997, quando ao sair do pedágio da região de Franco da Rocha, um dos pneus estourou e o veículo capotou, pegando fogo em seguida e matando o sertanejo, cujo corpo ficou totalmente carbonizado. Ele guiava o automóvel a 130 km/h, quando o limite na via era de 120 km/h. Pelo excesso de velocidade, ele também foi responsabilizado. Baseando-se no que o artista ganhava na época, a indenização por lucros cessantes total ultrapassa R$ 400 milhões.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español