Censura? Tesla impõe na justiça limite ao seu maior crítico

Compartilhe!

Por ser uma marca nova no mercado e por focalizar grande parte da sua estratégia no marketing agressivo, a Tesla tem uma legião de seguidores das suas atividades. Para o bem e para o mal.

Os dos seus maiores críticos é conhecido por Randeep Hothi, bastante conhecido para todos aqueles que acompanham os fóruns e notícias relacionadas com a marca americana de veículos elétricos. Um dos motivos para a sua presença constante em críticas à Tesla resulta do fato de ser aquilo que os americanos chamam “short-seller”. Ou seja, alguém que ganha dinheiro em ações quando acontecem variações no valor da marca.

Mas parece que a Tesla se cansou de Ranbdeep e achou que foi longe demais. Por isso, o departamento jurídico da marca presidida por Elon Musk deu entrada com uma ordem de restrição num tribunal da Califórnia. E conseguiu ser bem-sucedido.

Segundos os advogados da Tesla, Randeep Hothi colocou em perigo a vida de três de seus funcionários, ao persegui-los durante 35 minutos em estradas públicas, colocando o seu veículo emparelhado com o Tesla que estava sendo testado e filmado. Ficou tão perto, mas tão perto, que até conseguiu que o automóvel elétrico americano acionasse os alertas de colisão eminente.

Dando razão às alegações da Tesla, o tribunal emitiu uma ordem de restrição temporária que inibe este crítico de aproximar mais de 90 metros da fábrica da marca, em Fremont, e  também dos três funcionários. Está também proibido de se chegar a menos de 9 metros de qualquer veículo Tesla da frota da marca num raio de oito quilômetros da fábrica.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español