Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Charger SRT Hellcat e Scat Pack: dois exemplos do que se perde sem carros Chrysler no Brasil

Compartilhe!

Sem nenhum produto da Chrysler à venda no Brasil e apenas um Dodge (a SUV Journey), o consumidor é assim penalizado pela FCA, por não ter acesso a produtos, no mínimo, estonteantes. Quer dois exemplos? Os novos Dodge Charger SRT Hellcat e o Charger Scat Pack. Estas duas versões estão disponíveis com o kit “Widebody”, que alarga a carroceria em quase 9 cm. O resultado é um modelo anda mais agressivo e que deixa qualquer fã da marca com taquicardia.


 

Charger Scat Pack

A versão Scat Pack Widebody do Charger (o modelo branco das fotos) conta com vários elementos visuais exclusivos, incluindo um emblema exclusivo, capô de fibra de carbono com uma tomada de ar central e um teto também em carbono.

 
Esta configuração permite números como 4,3 segundos na aceleração de zero a 100 km/h.

Charger SRT Hellcat

A versão mais radical do Charger é a SRT Hellcat (o azul das fotos). Conta com a mesma configuração Widebody mas usa um assombroso motor 6.2V8 turbo que gera 717 cv de potência e 88 mkgf de torque máximos. São números impressionantes e que lhe permitem fazeo o 0-1oo km/h em 3,6 segundos e chegar aos 315 km/h de velocidade máxima.

Estes dados permitem à Dodge afirmar que o novo Charger SRT Hellcat é o “sedã de produção mais potente e mais rápido do mundo”.

 Este modelo está focado no desempenho e, por isso, conta com uma série de tecnologias que lhe permitem colocar toda a sua potência no solo. Exemplo disso é o sistema de Launch Control e a função de Launch Assist, sendo que este último usa sensores de velocidade para modificar o motor, em milésimos de segundo, para garantir o máximo de tração possível. Destaca-se ainda a função de “burnout” e o sistema de arrefecimento “Race Cooldow”.

As encomendas para estas duas versões do Charger Widebody comecam nos Estados Unidos no final do ano, mas as primeiras entregas só irão acontecer no início do próximo ano.

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *