Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Chegou o Porsche Taycan, primeiro esportivo elétrico da marca

Compartilhe!

Acabou a espera. Finalmente foi apresentado um dos automóveis mais aguardados dos últimos tempos. O Taycan é o primeiro elétrico da Porsche e foi mostrado simultaneamente em três continentes: Estados Unidos (América), Alemanha (Europa) e China (Ásia).

O primeiro automóvel totalmente elétrico da Porsche estava sendo desenvolvido há alguns anos. Aos poucos foram revelados diversos componentes, esboços e sistemas destinados a este modelo, bem como vários protótipos e imagens, que só aumentavam a curiosidade: afinal,como seria a versão final deste modelo?

Mas agora, o mistério acabou. Faltando apenas alguns dias para a sua apresentação oficial ao público no Salão de Frankfurt, a Porsche apresentou aos jornalistas especializados o seu primeiro automóvel elétrico. O evento decorreu simultaneamente em três continentes, sendo que a apresentação europeia teve lugar em Berlim, num hangar decorado especificamente para este evento.

Segundo Oliver Blume, executivo da Porsche, “este dia marca o início de uma nova era. O Taycan liga a nossa herança ao futuro. Leva para a frente a história de sucesso da nossa marca, uma marca que fascina e emociona pessoas por todo o mundo há mais de 70 anos”.

O novo Porsche Taycan não deixa ninguém indiferente. O seu desenho ficou muito próximo de alguns protótipos que conhecemos nos últimos meses e leva mesmo a marca para um futuro que está cada vez mais próximo: o da eletrificação. Mas no que diz respeito ao visual deste modelo, o melhor mesmo é conferir as imagens que lhe mostramos nesta matéria.

O formato de sedã esportivo de quatro portas é apenas a embalagem para a gigantesca mostra tecnológica, que inclui todas as novidades que a marca tem desenvolvido nos últimos anos para os seus automóveis elétricos e híbridos. Tudo isto traz “um verdadeiro Porsche para a era da mobilidade elétrica, um automóvel esportivo fascinante que não emociona apenas pela sua tecnologia e comportamento dinâmico, mas que também desperta paixão em todas as pessoas pelo mundo afora, tal como os seus lendários antecessores fizeram”, explicou Michael Steiner, da área de pesquisa e desenvolvimento da marca.

As primeiras versões desta linha são o Taycan Turbo e o Taycan Turbo S, sendo que este último, o mais esportivo, conta com potência máxima de 761 cv. Consegue acelerar de zero a 100 km/h em míseros 2,8 segundos e alcançar os 260 km/h de velocidade máxima, sendo que a sua autonomia fica acima dos 400 km. A versão Turbo oferece 680 cv de potência máxima e aceleração de zero a 100 km/h em também míseros 3,2 segundos, com a mesma velocidade máxima, mas a autonomia desta opção chega aos 450 km.

Segundos os dados da Porsche, o Taycan é o primeiro modelo de produção com 800 volts, o que permite tempos de carregamento mais curtos e menos tempos de espera antes de voltar às ruas e estradas. Segundo as informações da marca, em condições ideais de carregamento e com um posto de elevada potência, o Taycan demora pouco mais de 20 minutos a carregar a bateria em até 80%, sendo que a potência máxima de carregamento ronda os 270 kW.

Além de tudo, o novo modelo da Porsche tem a missão de seduzir todos aqueles que exigem uma dinâmica acima da média quando se fala num Porsche. E para isso, a marca alemã cumpriu o que prometeu ao desenvolver um automóvel capaz de conquistar cada uma das pessoas que se sente ao volante. Para isso, está presente o controle eletrônico da suspensão (PASM), o sistema de estabilização eletromecânica da carroceria (PDCC Sport), o sistema de distribuição de torque e sistema de tração integral, para conseguir a melhor eficácia em curva.

Os modos de condução disponíveis variam entre a condução mais esportiva e aquela que mais privilegia a autonomia, otimizando o funcionamento dos dois motores elétricos disponíveis (um em cada eixo) e da transmissão de duas velocidades que permite acelerações ainda mais rápidas.

No interior, o ambiente que já conhecemos de outros modelos em componentes como o volante e o painel, mas que conhece aqui uma versão mais evoluída e futurista, tal como é exigida num modelo com as características do Taycan.

Os comandos “mecânicos” foram praticamente eliminados, dando lugar a comandos táteis ou por voz, sendo que o Taycan já responde ao comando vocal “Hey Porsche” para desempenhar um número elevado de funções. No que diz respeito a espaços destinados a bagagem, o Taycan conta com compartimento de 81 litros na dianteira e um outro de 366 litros na traseira.

Os preços na Europa estão na casa dos US$ 165 mil para a versão Turbo e US$ 210 mil para a opção mais potente da linha, o Turbo S.

Como curiosidade, a apresentação internacional do Taycan foi cheia de simbolismos, e aconteceu em três pontos em simultâneo. Os eventos na América do Norte, na China e na Europa tiveram outro significado, além de terem acontecido nos três mercados mais importantes para o Taycan.
Segundo a Porsche, os três locais escolhidos representam três formas de energia sustentável: Niagara Falls, na fronteira entre o Estado americano de Nova Iorque e a província canadense de Ontário, representa a energia hidroelétrica. A estação de energia solar de Neuhardenberg, perto de Berlim, representa a energia solar, e o parque eólico de Pingtan Island, a cerca de 150 km da cidade chinesa de Fuzhou, na provincia de Fujian, representa a energia dos ventos.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *