Choque de 600 volts pode encerrar carreira de Alonso

Compartilhe!

Os ex-pilotos de Fórmula 1, o italiano Fabrizio Barbazza e o britânico Martin Brundle, acreditam que a McLaren não disse a verdade sobre o acidente de Alonso. O italiano garante que Alonso “recebeu um choque de 600 volts”.      

Fernando Alonso+pic   

 O ex-piloto de Fórmula 1 Fabrizio barbazza escreveu uma matéria com o título “A verdade oculta de Alonso”, onde garante que Fernando Alonso “recebeu um choque de 600 volts”.

“Fernando recebeu uma descarga elétrica de 600 volts, que provocou o acidente e teve graves consequências, como dificuldade para focalizar com a vista e obstrução temporária das artérias, mas esta é uma verdade que não pode ser dita na Fórmula 1″.

Fabrizio, que garante ter recebido esta informação de fonte absolutamente confiável, prosseguiu: “Os efeitos disso foram suficientes para ele desmaiar e perder o controle do carro, provocando o ‘acidente estranho’ relatado por Sebastian Vettel, que vinha logo atrás”.

Outro ex-piloto, Martin Brundle, manifestou dúvidas sobre o acidente de Alonso. “Tem algo que não se encaixa nessa história. É uma situação estranha, muito estranha, e tudo está nebuloso nesse assunto. A questão é: teve algum problema que provocou a batida contra o muro ou foi a batida no muro que provocou o problema com Alonso? Não sabemos”.

A situação é tão grave que o espahol está de fora da primeira etapa da temporada 2015 da Fórmula 1, que acontecerá na Austrália. E mais. Fernando Alonso poderá não voltar a pilotar um carro da categoria novamente, segundo o jornal britânico “Daily Mirror”.

O jornal afirma ter conversado com fontes próximas ao piloto, preocupadas com o estado de saúde dele e cogitando a possibilidade de Alonso não poder voltar mais a correr na principal categoria do automobilismo.

A desculpa oficial da McLaren é de que uma forte rajada de vento teria sido o motivo da batida no muro. Não procede. A hipótese que tem ganhado força nos bastidores da Fórmula 1 é mesmo a de que o espanhol teria levado um choque dentro do cockpit. A McLaren afirma que Fernando Alonso sofreu uma concussão no momento do acidente, que é a perda de consciência por um determinado período, ocasionada por forte impacto na cabeça.

Para o GP da Austrália, Alonso será substituído pelo dinamarquês Kevin Magnussen. A McLaren, no entanto, confirma a participação do espanhol na corrida seguinte, que acontecerá na Malásia, no dia 29 de março.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español