Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Choque de 600 volts pode encerrar carreira de Alonso

Compartilhe!

Os ex-pilotos de Fórmula 1, o italiano Fabrizio Barbazza e o britânico Martin Brundle, acreditam que a McLaren não disse a verdade sobre o acidente de Alonso. O italiano garante que Alonso “recebeu um choque de 600 volts”.      

Fernando Alonso+pic   

 O ex-piloto de Fórmula 1 Fabrizio barbazza escreveu uma matéria com o título “A verdade oculta de Alonso”, onde garante que Fernando Alonso “recebeu um choque de 600 volts”.

“Fernando recebeu uma descarga elétrica de 600 volts, que provocou o acidente e teve graves consequências, como dificuldade para focalizar com a vista e obstrução temporária das artérias, mas esta é uma verdade que não pode ser dita na Fórmula 1″.

Fabrizio, que garante ter recebido esta informação de fonte absolutamente confiável, prosseguiu: “Os efeitos disso foram suficientes para ele desmaiar e perder o controle do carro, provocando o ‘acidente estranho’ relatado por Sebastian Vettel, que vinha logo atrás”.

Outro ex-piloto, Martin Brundle, manifestou dúvidas sobre o acidente de Alonso. “Tem algo que não se encaixa nessa história. É uma situação estranha, muito estranha, e tudo está nebuloso nesse assunto. A questão é: teve algum problema que provocou a batida contra o muro ou foi a batida no muro que provocou o problema com Alonso? Não sabemos”.

A situação é tão grave que o espahol está de fora da primeira etapa da temporada 2015 da Fórmula 1, que acontecerá na Austrália. E mais. Fernando Alonso poderá não voltar a pilotar um carro da categoria novamente, segundo o jornal britânico “Daily Mirror”.

O jornal afirma ter conversado com fontes próximas ao piloto, preocupadas com o estado de saúde dele e cogitando a possibilidade de Alonso não poder voltar mais a correr na principal categoria do automobilismo.

A desculpa oficial da McLaren é de que uma forte rajada de vento teria sido o motivo da batida no muro. Não procede. A hipótese que tem ganhado força nos bastidores da Fórmula 1 é mesmo a de que o espanhol teria levado um choque dentro do cockpit. A McLaren afirma que Fernando Alonso sofreu uma concussão no momento do acidente, que é a perda de consciência por um determinado período, ocasionada por forte impacto na cabeça.

Para o GP da Austrália, Alonso será substituído pelo dinamarquês Kevin Magnussen. A McLaren, no entanto, confirma a participação do espanhol na corrida seguinte, que acontecerá na Malásia, no dia 29 de março.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español