Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Citroën Cactus M é o buggy francês do Século XXI

Compartilhe!

Não é exagero afirmar que o conceito Cactus M é o Citroën divertido do século XXI, espécie de buggy dos novos tempos. Trata-se de um crossover aberto, que poderá ser a reencarnação do Méhari.

948x627

Depois de Mini, Fiat 500, Volkswagen Fusca e do inevitável trio Ford Mustang/Dodge Challenger/Chevrolet Camaro, a Citroën quer ressuscitar outro clássico da indústria automotiva, o Méhari. O primeiro passo começa pelo nome “Cactus M”, que segundo a marca é uma “reinterpretação contemporânea dos valores que conduziram à criação do Méhari”.

Projetado a partir do C4 Cactus, o Cactus M Concept chega como um crossover aberto de duas portas e é, como seria de esperar, um modelo voltado para o lazer. O lema é estar a vontade “em todo o tipo de terrenos e situações”. Com um habitáculo totalmente aberto, conta com duas portas feitas de material plástico, que remetem ao Méhari original.

Estas portas utilizam um revestimento, que cobre ainda partes dos para-choques, resiste a impactos e riscos, mas também à água salgada, areia e a tudo o que possa criar uma barreira entre lazer e mobilidade. O carro é desprovido de teto e de vidros. Possui revestimento de madeira na barra traseira acima do porta-malas e na moldura do pára-brisa, que remetem ao visual das antigas pranchas de surf.

No interior, os materiais foram escolhidos ou tratados para resistirem a elementos como a areia, sal e água. A plataforma é perfurada, para drenar com facilidade a agua que entrar no interior; os bancos foram desenhados também para escoar água e revestidos com tecido resistente ao sal. Alías, o próprio interior pode ser limpo com jato de água.

Embora projetado como um veículo aberto, o Cactus M pode enfrentar o mau tempo, por meio daquilo que a marca chama de “tenda” que se encontra alojada no porta-malas. Esta pode ser instalada manualmente em redor do veículo e se abre graças a um sistema de enchimento. Um fluxo de ar permite encher três seções, que colocam a capota na sua posição ideal. Esta corrente de ar é acionada por um compressor situado na traseira do veículo.

O motor é o conhecido -na França- 1.2 Puretech, de três cilindros, turbo, a gasolina, com 110 cv. Anuncia média de consumo 18 km /litro e baixas emissões de CO2 (110 g/km).

O Cactus M Dispensa não tem sistema de tração integral, mas conta com o sistema Grip Control, que permite corrigir eventuais perdas de tração. O motorista pode optar por quatro modos de condução: normal, todo o terreno, neve e areia.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español