Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Citroën mostra carro movido a ar comprimido

Compartilhe!

a1

Depois do Renault Eolab, agora é a vez da Citroën apresentar seu carro de 50 km/litro, para responder ao desafio do governo francês para as montadoras: lançar veículos até 2020 com um consumo em tono dos 50 km/litro. Para isso, a Citroën acabou de mostrar o conceito Cactus Airflow 2L (2L de consumo de dois litros/100 km, ou 50 km/litro). O carro vai fazer sua estréia mundial no Salão de Paris, no próximo mês.

a2

Com peso de 865 kg, 100kg a menos que o Cactus normal, o concept da Citroën está equipado com motorização Hybrid Air, tecnologia semelhante à utilizada pelo Peugeot 2008 Hybrid Air. Assim, combina um motor 1.2 de três cilindros Puretech de 82cv, uma bomba hidráulica e depósito de ar comprimido na traseira do carro. O veículo utiliza uma transmissão epicíclica.

Além das vantagens da utilização desta tecnologia híbrida inovadora, a Citroën revela que conseguiu reduzir o atrito do motor de combustão graças a um novo revestimento interno e à utilização de óleo de baixa viscosidade. O veículo pode ser conduzido em três modos distintos: a ar, a gasolina ou híbrido.

O C4 Cactus Airflow 2L recebeu pneus de baixa resistência ao rolamento, desenvolvidos pela Michelin. O veículo ganhou também uma série de aplicações de materiais leves, incluindo alumínio, aço e fibra de carbono nos painéis laterais.

O conceito é equipado ainda com faróis LED, que substituem o conjunto ótico do modelo de produção, e ainda um novo spoiler -mais longo- colocado ao lado de um extrator de ar traseiro. As rodas tem “persianas” que se fecham com o movimento e permitem redução da turbulência do ar.

A Citroën não revelou oficialmente dados sobre o desempenho do C4 Cactus Airflow 2L. No entanto, a marca francesa afirma que esse desempenho está muito próximo da versão Puretech 110 do modelo de produção. Isto significa aceleração de zero a 100km/h em 9.5 segundos e velocidade máxima de 193  km/h.

Mais informações serão reveladas no Salão de Paris, no início de outubro.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *