Confirmada a fusão entre FCA e PSA. E a Opel pode estar chegando…

Compartilhe!

Até agora, a fusão da Fiat Chrylser Automobiles (FCA) e PSA (Peugeot Citroën) era apenas um plano de intenções, mas a partir de agora é algo definitivo. A fusão vai mesmo acontecer e assim nascerá o quarto maior grupo automotivo mundial.

Em outubro foram anunciados os primeiros detalhes do plano da fusão entre a FCA e PSA, mas a verdade é que, na época, o acordo entre os dois Grupos ainda não tinha sido fechado. Agora, após dois meses de prolongadas negociações, as duas empresas confirmaram a fusão.

E como se vai chamar o novo gigante do mundo automotivo? Isso ainda não foi decidido. O que se sabemos é que, por conta do tamanho e complexidade da operação, mesmo com o acordo de fusão firmado serão necessários de 12 a 15 meses para o processo ficar completo.

Liderando o novo Grupo teremos o português Carlos Tavares como chefão, pelo menos nos primeiros cinco anos, com a restante administração sendo composta por mais 10 membros, cinco deles nomeados pela FCA e outros cinco pela PSA. A administração incluirá dois membros como representantes dos trabalhadores de cada Grupo.
 
Carlos Tavares

“A nossa fusão é uma enorme oportunidade para ter uma posição mais forte na indústria automotiva, numa época em que procuramos fazer a transição para um mundo com mobilidade mais limpa, segura e sustentável, e para oferecer aos nossos clientes produtos de classe mundial, assim como tecnologia e serviços”. Carlos Tavares, presidente da administração da PSA

A fusão resultará no quarto maior grupo automotivo mundial, com 8,7 milhões de veículos vendidos (vendas combinadas em 2018), ficando apenas atrás da Toyota, Grupo Volkswagen e a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.

Considerando o contexto de enorme mudança pela qual a indústria automotiva passa (eletrificação, condução autônoma e conectividade), que obriga a investimentos pesados, é natural que as sinergias sejam um dos principais benefícios desta nova fusão. De acordo com o comunicado conjunto, a expectativa é de conseguir economia de US$ 4 bilhões por ano.

Cerca de 40% desse valor vem da otimização esperada em nível de plataformas, linhas de motores e novas tecnologias. É de esperar que mais de 2/3 dos volumes de produção estejam concentrados em apenas duas plataformas, o equivalente a três milhões de automóveis, sobretudo modelos pequenos e médios.

Nesta linha de sinergias e otimização que vai ocorrer com a fusão da FCA e PSA, o comunicado oficial afirma que não haverá fechamento de fábricas; hoje em dia são mais de 400 mil funcionários distribuídos pelos dois Grupos. Só que habitualmente montadoras não costumam honrar o que prometem.

Para o Brasil, é possível que sejam instaladas aqui concessionárias Opel, já que a marca hoje pertence à PSA. Seria uma forma de contornar os problemas de imagem e pós-venda que padecem alguns Peugeot e praticamente todos os Citroën comercializados aqui. O Opel Corsa, em sua recente geração, já está registrado no INPI.

Com a fusão da FCA e PSA, o novo Grupo empresarial ganha presença reforçada em mercados-chave. A PSA tem sólida presença na Europa, enquanto a FCA tem posições fortes tanto na América do Norte, como na América Latina, em especial no Brasil. De acordo com os números de 2018, 46% do faturento deste novo Grupo viria do continente europeu, enquanto 43% viria da América do Norte, por conta dos Jeep e Chrysler.

Apesar da presença global ampliada, ainda existem lacunas, sobretudo na China, onde a FCA ainda tem presença reduzida e a PSA viu a sua participação ser bastante reduzida nos últimos anos.

“Esta é a união de duas empresas com marcas incríveis e força de trabalho dedicada e com competências. Ambas tiveram de enfrentar tempos difíceis e emergiram como concorrentes ágeis, inteligentes e formidáveis. Os nossos colaboradores compartilham um traço comum:  vêem os desafios como oportunidades para serem abraçadas e como um caminho para sermos melhores do que somos”. Mike Manley, Diretor Executivo (CEO) da FCA.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español