Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Covini C6W, o super-esportivo de seis rodas

Compartilhe!

Não sabemos o que vocês acham, mas em particular vemos os raros carros de seis rodas (quatro na dianteira) com muita simpatia. Muitos vão lembrar das Tyrrell P34 de Fórmula 1 de 1976/1977 ou dos britânicos Panther 6 de 1977. Os mais interessados vão comentar do conceito Ford Seattle de 1962. É uma tentativa de inovar e se destacar. No caso da Tyrrell, era busca pela melhor aerodinâmica e estabilidade na dianteira.

No universo dos super-esportivos nem sempre é fácil destacar-se da multidão e sair da mesmice, mas o Covini C6W se diferencia como nenhum outro.

Tudo porque este super-esportivo italiano tem a configuração que gostamos, com o total de seis rodas, quatro à frente e duas atrás. Apresentado em 2004, entrou em produção em 2006 (previstas de seis a oito unidades por ano), mas não sabemos ao certo quantas unidades do Covini C6W já foram produzidas.

Imaginado por Ferruccio Covini, o fundador da Covini Engineering, as suas origens remontam a 1974. O projeto foi suspenso na época pela falta de pneus, ou melhor, da tecnologia para conseguir os pneus de baixo perfil que precisava. O projeto foi retomado, aos poucos, nas décadas de 1980 e 1990.

A questão é o por que de quatro rodas à frente. Resumidamente, segurança e performance, sem esquecer o visual e o diferencial.

A ideia é que, em caso de furo de um pneu dianteiro, é possível controlar o carro, além de haver, segundo o fabricante, menos risco de aquaplaning. Os discos de freio são menores, mas por existirem quatro, consegue maior superfície de frenagem, reduzindo o potencial de superaquecimento. O conforto é, alegadamente, superior; as massas não suspensas são inferiores e a estabilidade direcional é também melhorada.



Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *