Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Crise: GM, Audi e Jaguar suspendem vendas na Rússia

Compartilhe!

Por enquanto a decisão é de parar as vendas na Rússia de maneira temporária, e General Motors, Audi e Jaguar deixaram de vender carros naquele mercado esta semana, julgando ser esta a melhor medida para um mercado em queda devido à depreciação da moeda russa.

images

Desde junho, o rublo já perdeu mais de 40% do seu valor, naquela que é a maior crise financeira do país desde 1998. Nas últimas semanas, os consumidores russos tentam  converter as suas poupanças em algo mais valioso, em epecial carros caros, como os Porshe e outros top de linha, o que parecia um belo negócio para preservar as economias,, mas com a queda do rublo, a margem de lucro de todas as marcas naufragou também.

GM e Audi pararam as vendas no dia 16 de dezembro; a Jaguar Land Rover parou as suas operações durante tempo indeterminado e o grupo VW vai retomar as vendas assim que tiver uma nova lista de preços para os seus produtos. Segundo Aleksey Kozhukhov, porta voz da Audi na Rússia, a marca alemã vai parar, também, a produção de veículos na fábrica de Kaluga, a partir do dia 22 de dezembro, inicialmente até 12 de janeiro.

A Toyota não parou as vendas, mas irá aumentar o preço dos seus veículos para ajustar-se à depreciação da moeda russa, ficando apenas por decidir quando isso acontecerá, explicou Jean-Yves Jault, executivo da marca japonesa. Não há planos para suspender as vendas, mas a Toyota continua observando atentamente a situação.

A BMW é das poucas marcas que revelou o seu prejuízo diante do enfraquecido rublo, e estima que pode perder de US$ 150 milhões a 200 milhões no fechamento do quarto trimestre de 2014, caso a moeda russa perda mais de 50% do seu valor. Porém, a Daimler, o grupo VW, a Renault e a Hyundai podem sofrer ainda maior impacto, de acordo com analistas de mercado.

Para atenuar o prejuízo, a BMW já começou a distribuir a produção destinada para a Rússia para outros mercados, segundo Nikolai Giles, porta-voz da montadora na Rússia. Quanto à VW, já afirmou que continuará vendendo carros na Rússia, mas está monitorando o mercado com bastante preocupação.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español