Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

CRISE PEUGEOT CITROËN: ASSIM VAI FECHAR

Compartilhe!

Fábrica fechada e milhares de demitidos.

Oito mil funcionarios demitidos e o fechamento da uma fábrica em 2014 é o plano que a PSA Peugeot Citroën apresentou para escapar da crise e tentar sobreviver. O governo francés não está gostando nada dessa história e nao quer nem discutir o assunto. Só disse que a empresa da família Peugeot apresentou um plano “inaceitável”.

 Agora começam a vazar mais dados sobre as medidas que o governo pretende tomar para “não aceitar” a idéia da Peugeot Citroën. Os dirigentes franceses querem estudar a fundo a situação da empresa e ver como podem ajudar as marcas locais a incrementarem suas vendas e evitar demissões. A questão é que acabou a confiança dos compradores nas marcas, que nao querem comprar carros e depois ficarem “na mão”. Os boatos aumentam, as vendas despencam e o prejuízo fica insustentável.

A situação não é tão simples assim. A PSA acumula perdas que a cada mês crescem em 200 milhões de Euro, e neste ritmo não tem margem alguma para evitar a falência ou desafiar o governo. E como acabará isso? Pode apostar que, se a Peugeot Citroën não fechar, vai ser forçada a rever seus “inaceitáveis” planos de demitir e fechar fábricas. No momento, o caminho da falência é o mais certo.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español