Última hora

CRISE: PSA PEUGEOT CITROËN PODE FECHAR FÁBRICAS

Compartilhe!

2f924461af47bec93b1658d7b8dce6fd_L

A crise na Europa não dá trégua. Com o objetivo de reduzir custos, o grupo PSA Peugeot Citroën poderá reduzir ou mesmo encerrar a produção de seus carros nas fábricas de Mulhouse e Poissy, na França.

A PSA está estudando seriamente a possibilidade de suspender uma das linhas de produção em Mulhouse (onde fabrica atualmente o Peugeot 2008 e os Citroën C4 e DS4) e em Poissy, perto de Paris (onde faz o Peugeot 208 e os Citroën C3 e C3 Picasso). Isso só pode ser reconsiderado se o níveis de rentabilidade, e o fechamento das duas fábricas não está descartado. Em setembro, o CEO da PSA, Phillipe Varin, tinha comentado que o encerramento de linhas de produção era um cenário possível, ocasião em que os nomes de Mulhouse e Poissy foram mencionados.

A fábrica de Mulhouse produz entre 190 mil e 230 mil unidades/ano, enquanto Poissy faz entre 240 mil e 270 mil carros/ ano. Ou seja, os volumes atuais estão abaixo da capacidade das fábricas, sendo que o grupo produz alguns dos modelos no leste europeu, onde a mão-de-obra é mais barata e a produtividade maior. Esta notícia surge no momento em que a PSA determinou a utilização de 100% da capacidade das suas fábricas na Europa até 2016.

Um executivo do grupo francês afirmou que “o limite mínimo da produção é de 250 mil carros/ano. Abaixo deste número não é viável manter duas linhas de produção. Em Mulhouse isso já é um problema”. Essa fábrica possui capacidade de produção de 452 mil carros/ano. Depois do fechamento de Aulnay, perto de Paris, a PSA poderá ser forçada a encerrar outra fábrica na França. De imediato, tudo indica que uma das linhas de produção pode ser suspensa em cada uma das fábricas.

 


Compartilhe!
1716380573