De hot rod a papamóvel, os antigos no Salão de Buenos Aires

Compartilhe!

O Salão de Buenos Aires reservou um amplo espaço para carros antigos, assunto melhor tratado por lá do que por aqui. A Argentina foi mais rica que o Brasil  antes e por mais tempo, e isso é um dos motivos para a melhor qualidade dos carros antigos preservados pelos hermanos. AUTO&TÉCNICA visitou a exposição, que é uma prévia do gigantesco encontro AUTOCLASSICA, que vai acontecer em outubro. Confira.

Um dos carros mais antigos expostos, é esta carruagemo Krieger de 1897 é um francês elétrico, com dois motores de 8 cv cada.
Um dos carros mais antigos na exposição era esta carruagem elétrica Krieger 1897, francesa. Usava dois motores elétricos de 8 cv cada, nas rodas dianteiras.

 

Rolls-Royce Phantom 1926
Rolls-Royce Phantom 1926
Rolls-Royce Silver Cloud 1963
Rolls-Royce Silver Cloud 1963

 

?

?

 

20170609_134131

Os argentinos eram e são apaixonados pelas “carreteras”, automóveis de rua modificados e com a preparação possível para a época. Por aqui era célebre a carretera de Camilo Cristófaro. Era a eterna briga Ford x Chevrolet nas pistas. Na foto mais acima, o Chevrolet 1938, réplica do carro com que Juan Manuel Fangio disputou a “Vuelta a la America del Sur” de 1948 -de Buenos Aires a Caracas- onde um acidente matou seu co-piloto. Usava motor 3900 de seis cilindros.

 

Qual ditador abaixo da linha do equador não gostava de desfilar a bordo de um reluzente Cadillac? Juan Domingo Peron não fugiu a esta regra. Este conversível 1955 serviu de carro presidencial para seus desfiles apoteóticos. O atual presidente, Mauricio Macri, esperava usar o Cadillac na sua posse, em 2015, mas o carro estava em péssimo estado. Agora está devidamente restaurado -sem custo para os cofres públicos- e exibindo toda sua exuberância.

 

Blindagem com policarbonato.
Blindagem com policarbonato.

O presidencial Ambassador 990 Rambler era produzido pela IKA-Renault. O governo recebeu quatro unidades, duas em 1968 e duas em 1976. Os carros eram 30 cm mais longos e os dois últimos eram blindados, com painéis de alumínio e policarbonato no lugar dos vidros.

 

20170609_135816

O clube de colecionadores de veículos militares da Argentina tinha um amplo espaço para exibir suas preciosidades, incluindo modelos da Jeep e da Ford.

 

20170609_135256

Este foi o papamóvel usado por João paulo II em sua segundo viagem à Argentina, entre 6 e 12 de abril de 1987. Trata-se de uma picape Chevrolet C-10 Custom 1987 modificada pela Sevel, com os inevitáveis vidros blindados.

 

A Peugeot exibiu em seu estande três modelos que fizeram a história da marca na Argentina. O 403 foi seu primeiro automóvel a superar um milhão de unidades vendidas. O 404 era feito pela Sevel Safrar local, e este modelo vendeu 2,8 milhões de exemplares pelo mundo. E o 504,  que teve mais de 3 milhões de carros produzidos, deu origem à picape “1,3 tonelada” que foi vendida no Brasil.

Sentiu falta dos hots e street rods? Estes dois estavam lá, o clássico Fordinho e a rara por essas bandas Dodge Serie A, que foi produzida entre 1964 e 1970.

 

 


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *