Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

De pista: o raro De Tomaso Pantera GT5

Compartilhe!

Se existe um carro que beira a perfeição -pelo menos em termos teóricos- este carro é o De Tomaso Pantera. Afinal, reunir um belo desenho italiano com mecânica norte-americana gera algo mais do que sedutor. Poderia usar mecânica alemã, mas aí seria certinho demais. Devidas proporções guardadas, é quase um Ford GT40 de rua.

De-Tomaso-Pantera-GT5-5

O De Tomaso Pantera foi mostrado em 1970, e tempos depois a versão anabolizada GT5 intrometeu-se em competições dominadas por marcas como a Lamborghini, Ferrari ou Maserati. Hoje, é um clássico tão cobiçado, que qualquer colecionador gostaria de ter um na garagem. O que dizer então dos simples mortais?

De-Tomaso-Pantera-GT5-3

Na década de 1970, poucas eram as marcas que combinavam o desenho italiano com a potência dos motores “Made in USA”. Num momento em que o também antológico De Tomaso Mangusta já tinha gasto seus últimos cartuchos, a De Tomaso apresentou no Salão de Nova Iorque de 1970 aquele que se viria a tornar no seu modelo mais importante de todos os tempos, o Pantera.

Pela primeira vez na história da marca, foi utilizada uma estrutura monobloco de aço. Mas mais que isso, o De Tomaso Pantera foi responsável por abrir portas para o mercado norte-americano; afinal, debaixo do capô dos De Tomaso Pantera (até 1990) morava um motor Ford 351V8 Cleveland, por conta de acordo de cooperação da marca italiana com a Ford. O câmbio era ZF, de cinco marchas. Fez tanto sucessso que até Elvis Presley teve um.

Passado todo esse tempo, é justamente nos Estados Unidos que será leiloado o De Tomaso Pantera preto das fotos. Não é o carro de Elvis, mas é um carro raríssimo. Trata-se de um GT5, versão com algumas modificações mecânicas e de carroceria, cujo nome tem origem no Grupo 5 da FIA, categoria para a qual foi criado. É também um dos modelos mais raros da marca, pois foram produzidas cerca de 300 unidades apenas.

De acordo com a Auctions America, que vai cuidar da venda desse exemplar, o inexorável correr do tempo não passou por perto deste Pantera GT5. Foram gastos mais de US$ 85 mil em trabalhos de restauração, que devolveram o esportivo à sua condição original; o hodômetro marca míseros 21.000 km. Ou seja, sequer amaciou. O De Tomaso Pantera GT5 1984 é um dos destaques do leilão que acontecerá em Fort Laudardale no próximo dia 1 de abril. E não é mentira! A empresa espera conseguir entre US$ 175 mil e 225 mil por ela.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español