Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Depois dos recalls, mudanças na cúpula da General Motors

Compartilhe!

São várias as alterações promovidas no topo da hierarquia da General Motors, com muitas cadeiras mudando de dono, em especial nos departamentos de qualidade, compras e motorizações. Isso na matriz, nos Estados Unidos.

general-motors-building-560

Segundo comunicado da GM, Grace Lieblein -que já dirigiu a GM aqui no Brasil- tomará o lugar de Alicia Boler-Davis como responsável pela qualidade global dos produtos GM, isto num ano em que a montadoranstrutor norte-americano regista um novo recorde de veículo chamados às oficinas. Recordamos que Boler-Davis estava neste lugar desde julho de 2013. A executiva norte-americana de 45 anos manterá a responsabilidade de liderar o programa OnStar e de satisfação do cliente. Passará a ser vice-presidente global para a satisfação do cliente e conectividade.

Grace Lieblein, 54 anos, vai deixar o seu lugar como vice-presidente global para compras e abastecimento das unidades de produção, sendo substituída pelo responsável dos motores, Steve Kiefer. Por sua vez, o cargo de Kiefer será ocupado por Dan Nicholson, dretor executivo para os controles das motorizações.

A anterior responsável do programa OnStar e do sistema de internet wireless 4G no automóvel, Mary Chan, abandonou a GM, segundo comunicado, para “buscar outras oportunidades’. Todas estas mudanças são imediatas e Boler-Davis e Lieblein vão SE reportar, diretamente, a Mary Barra, enquanto Kiefer SE reportará a Mark Reuss, responsável pelo desenvolvimento de produto.

Recordamos aqui que Alicia Boler-Davis foi um dos três executivos da GM que teve a responsabilidade de aprovar os “recalls” de 2013 quando uma investigação interna revelou que os problemas com os sistemas de ignição eram conhecidos da cúpula da empresa. Os outros dois responsáveis  foram Gerald Johnson, chefe da produção (entretanto afastado para uma posição operacional diferente em julho) e o engenheiro responsável John Calabrese, que deixou a GM em abril quando Mary Barra anunciou mudanças no seu departamento. Esse comitê composto por Boler-Davies, Johnson e Calabrese, aprovou os mais de 77 “recalls” que envolveram mais de 30 milhões de veículos, apenas em 31 de Janeiro de 2014, o que levou a uma investigação federal nos Estados Unidos, pois o problema envolveu acidentes com vítimas fatais.

Na ocasião, Boler-Davies disse a Mary Barra e aos investigadores que só em fevereiro de 2014 teve conhecimento que os acidentes tinham gerado mortes e que teria tratado do assunto de forma mais rápida se soubesse disso antes, fatos que ficaram registados no relatório da investigação liderada pelo procurador federal Anton Valukas. Porém, se muitos dos modelos chamados às oficinas já estavam fora de produção, dois terços do total era de veículos feitos em 2013 e 2014 (“model year 2014/2015), quando era Alicia Boler-Davies a responsável pela qualidade.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español