Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Dieselgate: como a VW vai reparar os seus motores

Compartilhe!

A Volkswagen detalhou os procedimentos que irá adotar para solucionar o problema referente às emissões adulteradas de NOx nos veículos equipados com motores diesel EA 189. Segundo comunicado da marca alemã, a correção dos problemas terá início no início do próximo ano e será obrigatória para todos os modelos afetados, o que inclui as pickups Amarok vendidas aqui no Brasil.

vw-1024x663

Para recordar, os motores EA 189 (1.6 e 2.0 TDI) estão equipados com um software capaz de fraudar as emissões poluentes nocivas, tendo a Volkswagen chegado agora a um entendimento com as autoridades alemãs para uma solução definitiva para este caso e para recolocar os motores em conformidade legal nas emissões de NOx.

Nos motores 1.6 TDI será feita a instalação de um “transformador de fluxo” de ar na parte dianteira do sensor de ar, conseguindo dessa forma uma medição mais apurada da entrada de ar, alcançando com isso um nível de mistura ar/combustível adequado para a combustão. Está ainda prevista a atualização de software para a unidade de gerenciamento eletrônica do motor.

Quanto ao motor 2.0 TDI, ainda de acordo com os dados apresentados pela Volkswagen, o procedimento será a atualização do software de gerenciamento eletrônica. Os reparos deverão levar entre uma hora, no caso do 1.6 TDI, e 30 minutos, no caso do motor 2.0 TDI.

484259175_dea169811c_z

A Volkswagen garante que o desempenho e o consumo destes motores não serão afetados por estas soluções, estando previsto que os recalls se iniciem já em 2016. A expectativa da marca é que no final do mês de janeiro já estejam sendo corrigidos os problemas nas unidades diesel afetadas, devendo o trabalho durar todo o ano. Os mesmos procedimentos serão aplicados a todos os modelos do Grupo Volkswagen atingidas por este problema, ou seja, veículos SEAT, Audi e Skoda serão tratados da mesma forma.

Caberá ao representante da marca de cada mercado se comunicar com os clientes afetados e agendar a solução do problema, colocando mesmo à disposição um veículo de substituição enquanto a reparação estiver em curso. Uma solução para os motores 1.2 TDI de três cilindros também será divulgada até final deste mês, embora se possa prever igualmente uma atualização de software para colocá-lo dentro da legalidade.

Esta é a solução encontrada pela Volkswagen para um dos problemas que afeta cerca de 11 milhões de veículos a diesel em nível mundial, inclusive Brasil, embora a marca tenha recentemente alertado para outra fraude, relativa às emissões “discrepantes” de CO2 irreais diante das anunciadas, em cerca de 800.000 automóveis. A solução para este segundo escândalo ainda está sendo debatida, prevendo-se para breve também uma solução.

A marca já divulgou a lista dos modelos afetados, mas adiantou que qualquer prejuízo financeiro decorrente da maior taxação fiscal nos países em que os impostos são pagos pelas emissões de CO2 será coberto por ela, não pelos clientes.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español