Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Dodge Challenger SRT Hellcat: 600 cv no mais potente Chrysler V8!

Compartilhe!

a1

Para quem gosta de Dodge, a única alternativa é sentar e chorar. As marcas Dodge e SRT, agora reunidas dentro da estrutura da Dodge no Grupo Chrysler, apresentaram o novo Dodge Challenger SRT 2015 e sua versão mais brava, a Hellcat, com mais de 600 cv. As versões SRT surgem apenas um mês depois da apresentação do novo Dodge Challenger 2015, que aconteceu no Salão de Nova Iorque, acompanhado com exclusividade por AUTO&TÉCNICA (leia aqui no site) , com motor 392V8 HEMI.

Os novos Dodge Challenger SRT e Challenger SRT Hellcat foram reestilizados e totalmente modificados em ternos mecânicos, com o objetivo de oferecer aos clientes o que há de mais legítimo no espírito dos muscle cars, repletos de tecnologias voltadas para a performance. “O novo Dodge Challenger SRT Hellcat é o mais radical dos muscle cars de alta performance atuais,” disse Tim Kuniskis, chefão da marca Dodge. Os novos supercupês começam a ser produzidos a partir de setembro de 2014, na fábrica de Brampton, no Canadá.

O Challenger SRT Hellcat usa o novo 6.2V8 HEMI com compressor volumétrico (supercharger). É o mais potente V8 na história do Grupo Chrysler, com mais de 600 cv (a potência exata e o torque serão divulgados em breve pela marca). Ele pode ser acoplado a câmbio manual de seis marchas ou ao novo automático de oito marchas (TorqueFlite). Já o novo Challenger SRT conta com um aprimorado 392V8 HEMI. Sua potência subiu de 477 cv para 492 cv, enquanto o torque máximo foi de 65 para 65,6 mkgf. Ele apresenta as mesmas opções de transmissão da versão mais nervosa.

Outras novidades do Dodge Challenger SRT 2015 são o sistema Drive Modes (quatro modos de condução, um deles totalmente personalizado pelo motorista); duas chaves de ignição, para liberar ou controlar toda a potência do motor Hellcat (a chave vermelha libera, a preta limita) e rodas de alumínio forjado aro 20, com pneus 245/45ZR  na versão SRT e 275/40ZR na SRT Hellcat. Esta versão conta ainda com discos de freio dianteiros Brembo de 390 mm -os maiores já usados em um modelo SRT- com pinças de seis pistões.

Toda a linha Dodge Challenger recebeu alterações visuais que remetem ao clássico modelo de 1971, com detalhes como a grade bipartida, o ressalto no capô e o console alto, além do painel que é inteiramente novo. Por fora, ainda se destacam os faróis com aros de LEDs, tecnologia também usada nas novas lanternas traseiras.

O capô do novo Dodge Challenger SRT Hellcat inclui o scoop, tomada de ar central, ladeada por dois extratores de ar para assegurar melhor dissipação do calor e redução da turbulência do ar no compartimento do motor. Eles podem ser da cor da carroceria ou pintados de preto. Ambas as versões do Challenger SRT apresentam capô de alumínio, para reduzir o peso, além de diferenças externas, como um generoso spoiler dianteiro e aerofólio traseiro mais elevado.

Por dentro, interior totalmente novo, voltado para o motorista, que foi projetado para os reais entusiastas de cupês de alta performance. Ele traz materiais de qualidade e uma infinidade de recursos no console, no quadro de instrumentos de 7 polegadas e na tela central Uconnect de 8,4 polegadas.

a2 a3 a4 a5 a6 a7 a8 a9 a10 a11 a12 a13 a14


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español