Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Duelo de gigantes: esta é a Mercedes anti-Porsche

Compartilhe!

mbgt

A Mercedes-Benz vai atacar o Porsche 911 com este modelo, o GT AMG. O novo carro terá estilo ousado para os padrões da marca e contará com um motor V8 de mais de 500 cv. O GT já entrou na fase final de testes, e será revelado oficialmente no Salão de Paris, em outubro.

A imagem antecipa como poderá ser o novo modelo, tendo como ponto de partida os protótipos que já foram flagrados em testes, não só em ruas e estradas, como também na pista de Nurburgring.

O Mercedes GT AMG terá carroceria de alumínio, suspensões bem firmes e apenas dois lugares; estará à venda no primeiro trimestre de 2015. Conhecido internamente como Projeto C190, o foco são rivais do porte do Porsche 911 Carrera S ou o Aston Martin V8 Vantage, sendo que a Mercedes o vai oferecer preço bem inferior ao do SLS. Aliás, não sendo substituto direto de nenhum carro da gama, o GT irá ocupar o top da extensa linha atual da Mercedes.

O GT terá um ciclo de vida de seis anos, um a mais que o projeto SLS, que viveu cinco anos e sairá de linha já no mês de maio. Porém, os fãs do SLS não precisam se desesperar ou cortar os pulsos, pois a marca de Stuttgart vai renascer o carro em 2020, mas como um verdadeiro superesportivo, incluindo chassi de fibra de carbono.

Como a Mercedes não quer entrar nessa briga para perder, o GT terá mais potência que os seus rivais: 530 cv contra os 400 cv do 911 Carrera S e os 430 cv do Aston Martin. Mais tarde, a Mercedes irá oferecer uma versão mais amansada, com cerca de 500 CV (em 2016) para em 2018 -próximo do final do ciclo do GT- como aconteceu com o SLS, aparecer a versão AMG Black Series, com potência próxima dos 600 cv. A plataforma do GT é uma variação bastante modificada da usada no SLS, mantendo os dois lugares e com peso de 1480 kg, 140 kg a menos que o SLS.

No que se refere ao estilo, Gorden Wagener, responsável pelo desenho na Mercedes, assumiu o controle do projeto, descrevendo o novo modelo como tendo aparência mais contemporânea, mas com mais detalhes e tratamento mais fluído e estruturado, que faz o SLS, por exemplo, parecer um carro já antiquado. Em dimensões, o GT é muito semelhante ao SLS (que tem 4.640 mm de comprimento, 1.940 mm de largura e 1.260 mm de altura), com o capô bem longo, traseira curta e habitáculo recuado.

Diferenças começam a ser notadas nas portas, por exemplo, com as charmosas portas tipo “asa de gaivota” trocadas por outras. Isso, além de simplificar a produção, baixa o centro de gravidade e permite uso de teto mais leve e arredondado. Para melhorar a utilização no dia a dia, o GT terá uma tampa traseira e não terá, segundo fontes internas da Mercedes, versão conversível. A razão para isso? Existe o SL!

O GT será o primeiro carro da marca a exibir o novo 4.0V8 da AMG chamado de M177, feito de alumínio e em construção modular. Esse motor partilha vários componentes com o bloco M133 2.0 de quatro cilindros dos A45 AMG, CLA 45 AMG e GLA 45 AMG. Os detalhes sobre esse inovador motor são poucos ainda, mas sabe-se que poderá ter vários níveis de potência, entre os 490 e quase 600 cv.

O motor estará acoplado à caixa de câmbio de sete marchas e dupla embreagem da AMG, produzida pela Getrag e que é, na essência, a mesma do SLS, mas com melhorias que lhe permitem ser mais rápida.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español