Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Elétrico: Porsche Taycan é o primeiro episódio de uma nova era

Compartilhe!

Ao comemorar 70 anos de história, a Porsche dá um dos passos mais importantes da sua irretocável trajetória, lançando o primeiro modelo de produção 100% elétrico. O nome? Taycan. E é bom que você se habitue com esse nome, porque vai ouvi-lo muitas vezes nos próximos anos. Começa a ser fabricado no ano que vem e pode desembarcar aqui em 2020.

A marca alemã anunciou o Taycan como “o futuro da mobilidade”. Até agora conhecido pelo codinome Mission E, a patir de agora será chamado de Porsche Taycan. É o primeiro modelo de uma linhagem que continuará a crescer nos próximos anos.

E por que Taycan? Na Porsche quase todas as designações têm um significado. Por exemplo, o nome Boxster descreve a combinação do motor boxer e do desenho roadster; Cayman é uma referência às ilhas de mesmo nome, e Panamera é uma alusão direta à lendária Carrera Panamericana. No passado, o Porsche 356 recebeu essa identificação por ser o projeto de nº356 de Ferdinand Porsche.

Dito isto, qual é a origem do nome Taycan? Segundo a marca, Taycan pode ser traduzido como “cavalo jovem e alegre”, em referência ao cavalo que surge no coração do emblema da Porsche desde 1952.

A Porsche acredita apresenta números importantes. O Taycan usa dois motores, que trabalham em sincronia (PSM) com potência superior a 600 cv, capazes de acelerar este esportivo elétrico até aos 100 km/h em menos de 3,5 segundos e até aos 200 km/h em menos de 12 segundos. Portanto, no que diz respeito ao desempenho, os fãs da marca podem ficar descansados. Números excelente, mas que apesar de tudo colocam o Porsche Taycan num patamar de desempenho abaixo do Tesla Model S P100D.

Há no entanto um consolo. Sem fazer qualquer referência à Tesla ou a outro concorrente, a marca afirma que o Taycan será capaz de fazer arrancadas sucessivas sem perdas de potência, derivadas do sobreaquecimento do sistema elétrico. Algo que tem sido problema recorrente em outros rivais elétricos e que a Porsche conseguiu contornar.

A Porsche vai investir mais de US$ 6,5 bilhões na eletrificação da sua até 2022. Só a produção do Taycan vai criar cerca de 1.200 postos de trabalho em Zuffenhausen. 
 

Quanto à autonomia do Porsche Taycan, a marca anuncia mais de 500 km (ciclo NEDC). Chega ao mercado em 2019 e será o primeiro de muitos veículos elétricos ou eletrificados que a empresa planeja lançar até 2025.

 


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *