Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Em vídeo, a restauração da BMW 507 de Elvis Presley

Compartilhe!

Esta BMW 507 1957 esteve abandonada e desaparecida durante muito tempo, e já contamos a história dela aqui. Foi carro de corridas, foi modificada e, finalmente, foi recuperado e restaurado pelos especialistas da BMW Classics. Ah, e foi de Elvis Presley.

BMW-507-Elvis-Presley-b

Com apenas 254 unidades produzidas entre 1956 e 1959, sempre é uma boa notícia saber que um exemplar do roadster BMW 507 voltou à vida. Ainda para mais se estivermos a falar de mais um lendário carro que pertenceu ao Rei do Rock

O 507 com chassi 70079 foi produzido em 1957 e começou a vida como carro de serviço da marca, para ser exibido em Salões e cedido para testes nas revistas especializadas.

Foi adquirido por Elvis, que se encontrava prestando serviço militar na Alemanha, no ano seguinte. Terminado o período de exército, Elvis voltou aos Estados Unidos acompanhado do seu carro. Lá, o BMW sofreu a sua primeira modificação: teve a pintura original branca substituída pelo vermelho, para evitar que as fãs deixassem mensagens escritas com batom na carroceria.

Presley ficou com o carro até 1960, quando o vendeu a um concessionário da Chrysler, que logo o revendeu. O novo dono da BMW achou que o carro tinha potencial para as pistas norte-americanas e resolveu modificar o 507: o 3.2V8 alemão de 150 cv foi trocado por um Chevrolet V8. O mesmo foi feito com a transmissão e o eixo traseiro, além do painel de instrumentos.

O 507 mudou mais duas vezes de dono e foi parar em 1968 nas mãos do engenheiro Jack Castor, que usou o exemplar por um tempo e resolveu guardá-lo para uma posterior restauração. Colecionador de carros e bicicletas, Castor sabia do passado de carro, mas não que ele havia pertencido a Elvis Presley.

Por mais de 40 anos, além de coletar peças para restaurar o 507, Castor realizou pesquisas para levantar o histórico do carro, que incluíram inclusive contatos com o fabricante. Mas foi só em 2014 que o BMW Group Classic, o departamento de preservação histórica da marca alemã, decidiu colocar uma jornalista no encalço do carro e o comprou, assumindo a restauração.

Muito modificado e usado como carro de competições, o 507 de Elvis teve que ser reconstruído do zero. A carroceria de alumínio foi separada do chassi, com o objetivo de definir quais chapas poderiam ser reaproveitadas.

A maior dificuldade foi encontrar peças para o modelo, que são raridade mesmo no estoque do BMW Group Classic. Por esta razão, muitas partes, como o painel de instrumentos e o revestimento dos bancos, tiveram que ser reconstruídos com base em fotografias e catálogos antigos, usando técnicas tradicionais e até impressoras 3D, dentro da fábrica ou com a ajuda de fornecedores. Sem o motor original, o 507 ganhou um novo e idêntico, construído apenas com peças de reposição da época.

Até a pintura da carroceria recebeu cuidados especiais por parte do fabricante. Em lugar das técnicas utilizadas nos BMW atuais, foram seguidos os mesmos procedimentos usados nos anos 1950, possibilitando que a pintura tivesse o mesmo aspecto de um carro novo daquela época. A história deste restauração você pode acompanhar a seguir.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español