Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

EMPRESÁRIO MATA E DESTRÓI MERCEDES DE US$ 1,2 MILHÃO

Compartilhe!

 O Mercedes-Benz de Eike Batista, destruido por seu filho Thor Batista, era um carro mais do que especial. Thor atropelou e matou um ciclista, e acabou com o carro de seu pai, uma Mercedes-Benz SLR Mclaren, avaliada em US$ 1,2 milhão. O motorista foi retirado do local pelos seus seguranças, e não se sabe ao certo se ele fez o teste do bafômetro ainda na estrada ou não.

O acidente aconteceu na pista sentido Rio da Rodovia Washington Luís, altura de Xerém, em Caxias.  De acordo com o Boletim de Ocorrênciae documentação apresentada, a Mercedes envolvida no acidente pertencia ao pai de Thor, fácil de se constatar pelas placas (EIK-0063) e pelas fotos já divulgadas anteriormente pela Imprensa.

Por intermédio da assessoria da EBX, grupo empresarial de Eike Batista, foi divulgada nota em que Thor diz que “lamenta profundamente o ocorrido e informa que prestou socorro à vitima, que atravessava, inadvertidamente, a BR-040 (sentido Juiz de Fora-Rio) de bicicleta”. O empresário
afirma ainda que chamou a ambulância da Concer para prestar atendimento ao ciclista. Thor diz que estava na velocidade permitida e ressalta que fez o teste do bafômetro e firmou declaração de próprio punho descrevendo o acidente, no posto da PRF. A nota informa também que Thor prestará toda a assistência à família de Wanderson. Em seu perfil no Twitter, Eike defendeu o filho: “Infelizmente aconteceu um acidente fatal. Porém a imprudência não foi do Thor”.

 O filho barbeiro de Eike Batista deve ser indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) por atropelamento. A familia da vítima alega que o ciclista foi atropelado no acostamento. Na versão do policial que fez o registro do atropelamento, ele passou mal quando viu o corpo de Wanderson desfigurado pelo choque contra o carro esportivo de seu pai.

 Com certeza, era carro demais nas mãos de quem tem só dois anos de habilitação. A SLR  McLaren tem motor 5.5V8 de 626 cv de potência máxima e 79,5 mkgf de torque máximo. Tem desempenho de carro de corrida, pois acelera de zero a 100 km/h em 3,8 segundos e chega aos 334 km/h de velocidade máxima. Este é um dos maiores esportivos de todos os tempos. Seu desenho foi inspirado no Mercedes 300SL de 1955. O SLR McLaren, cujo significado é “Sport, Leicht,  Rennsport” (Esporte, Leve, Competição), foi desenvolvido por meio de parceria entre a Mercedes-Benz e a McLaren. O carro é construido quase que inteiramente em fibra de carbono, e consta que três unidades chegaram ao Brasil, das 7.500 fabricadas.

Eike guardava o carro na sala de sua casa.

Eike gostava tanto de seu carro, que o estacionava dentro da sala de sua mansão, no bairro de Botafogo, RJ. Vai ter que voltar para a Alemanha para ser reparado. O ciclista foi enterrado ontem.

 

 


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *