Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo VW: Audi e Volkswagen devolvem prêmios ambientais

Compartilhe!

No Japão, pratica-se o harakiri por muito menos. A Volkswagen continua pagando preço alto por conta do caso da fraude e manipulação das emissões de gases poluentes nos seus motores diesel Type EA 189 (2.0 TDI). Envoltas nesse escândalo de adulteração de emissões poluentes, as marcas pertencentes ao Grupo Volkswagen e equipadas com o tal software fraudador enfrentam agora uma situação fora de controle, em especial em termos de mídia negativa. É o preço a se pagar pela picaretagem.

2010 Audi A3 TDI S-line turbocharged 2.0-liter inline-4 diesel engine
 

Exemplo disso é o pedido de devolução dos prêmios ambientais “Green Car Awards” atribuídos a modelos do grupo ao longo dos últimos anos pela revista “Green Car Journal”. O primeiro dos modelos a receber a honra foi o Volkswagen Jetta TDI 2009, sendo este o ano em que se detectaram os primeiro modelos com o referido software para adulteração das emissões poluentes.

Em 2010, foi a vez de outro modelo do Grupo Volkswagen, neste caso a Audi, receber um troféu pelas suas credenciais ecológicas. Também sob o lema “TDI Clean Diesel”, o Audi A3 foi eleito como o modelo mais ecológico a concurso. Pura ilusão.

Agora, resultado do escândalo, ambas as marcas foram convidadas a devolver os troféus recebidos. No total, até agora foram detectados 11 milhões de automóveis equipados com aquele software, num esquema de fraude que atingiu diversos mercados.

Ron Cogan, criador do prêmio “Green Car Award”, lançado em 2006, anunciou que retirar os prêmios da Volkswagen e da Audi é uma medida “infeliz, mas necessária”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español