Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo VW: Autoeuropa, de Portugal, teme fechamento

Compartilhe!

autoeuropa

O futuro da Autoeuropa -a Volkswagen em Portugal- será discutido ainda esta semana na Alemanha. Com a previsível queda nas vendas e redução na produção, por conta do escândalo envolvendo os motores EA 189 a diesel do Grupo VW, o fechamento ou não das operações está sendo debatido. Há grande risco de fechar ou pelo menos reduzir as estruturas e locais de produção.

A Autoeuropa -criada em 1991 por meio de joint venture com a Ford, como foi a Autolatina no Brasil- representa 1,1% do Produto Interno Bruto (PIB) português e emprega 3572 dos cerca de 600 mil funcionários do Grupo Volkswagen, além de proporcionar emprego indireto em diversas empresas locais e nacionais. Assim, um eventual corte na produção da Volkswagen entre 30 e os 40% poderá ter repercussões dramáticas na Autoeuropa.

A produção ainda se mantém em 460 veículos/dia. A fábrica da VW, em Palmela, representa ainda 3,7% das exportações portuguesas, 62% dos seus fornecedores são portugueses e atende três importantes mercados de destino: Alemanha (38,1% da produção de carros exportados), China (24,4%) e Reino Unido (7,5%). Perdendo esta atividade, a economia portuguesa teria um prejuízo irreparável já a curto prazo.

No ranking de exportadores, a Autoeuropa é a segunda maior de Portugal, seguida pela Galp, e ainda a terceira maior importadora daquele país, em 2014.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español