Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo VW: chefão quer recuperar a confiança

Compartilhe!

O grande objetivo do Grupo Volkswagen para os próximos anos, além de sobreviver, é recuperar a confiança dos seus clientes, depois do escândalo de fraude de emissões de NOx que envolveu 11 milhões de veículos equipados com motores diesel. Quem fala sobre “recuperar a confiança” é Hans Dieter Poetsch, chairman do Grupo, que discursou numa coletiva de imprensa na sede da empresa, na Alemanha.

“Recuperar a confiança é a nossa prioridade e desafio principal”, afirmou o executivo, que explicou ainda que as investigações levaram à conclusão de que as fraudes nas emissões aconteceram devido a três fatores: pela atitude de alguns colaboradores que “toleraram a quebra das regras”, pelas falhas individuais numa área da empresa e pelas falhas em processos que estão agora sendo revistos.

Poetsche revelou ainda que nove executivos foram afastados, mas não adiantou se esse número irá subir num futuro próximo. Indo mais longe, o responsável do Grupo Volkswagen atribui as culpas do escândalo aos engenheiros que desenvolveram o motor EA 189, que não conseguiram atingircos limites de emissões de veículos diesel nos Estados Unidos, tendo em conta o tempo e orçamento a eles atribuído.  “Uma série de erros” e não um erro apenas, é assim que o chairman resume a dramática situação.

Em abril próximo, a Volkswagen irá apresentar as conclusões a que a consultoria Jones Day chegará sobre o caso, sendo esta a empresa norte-americana que está por trás do processo nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, acontece uma investigação paralela sendo feita internamente.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español