Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo VW: história do software fraudador é antiga

Compartilhe!

O governo alemão declarou que a decisão de incluir os programas que adulteram as emissões dos motores diesel 2.0 TDI da Volkswagen foi tomada antes de Martin Winterkorn assumir o cargo de CEO do Grupo.

8195a95a5bb3adc68ef836311898037b

O ministro da Economia alemão, Sigmar Gabriel, afirmou que Winterkorn “está arcando com responsabilidades por algo que aconteceu quando não era CEO do grupo Volkwagen, mas sim da Audi”, em declarações à agência Reuters.

Além do ministro, também o comitê de supervisão do grupo Volkswagen defende que -teoricamente- Martin Winterkorn (na foto) não saberia da manipulação de resultados por meio da utilização de software, que levou à fraude de dados de emissões descoberta pelas entidades norte-americanas. “Outros membros do comitê acreditaram nele”, afirma Stephan Weil, presidente da região da Saxónia de Baixo, que faz parte dos 20 membros que constituem o Conselho Executivo do grupo alemão.

Ainda não foram encontrados culpados para esta crise pela qual a VW está passando ou mesmo um sucessor para Martin Winterkorn. A resposta para ambas as questões é esperada o mais rápido possível, embora seja esperado, segundo a mesma agência de notícias, que o próximo chefão do grupo Volkswagen seja Matthias Mueller.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español