Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Esportivo mesmo: Renault lança o Sandero R.S. 2.0 de 150 cv

Compartilhe!

De uma tacada só, a Renault lançou um carro esportivo e outro esportivado. O carro mais vendido da Renault no Brasil, o Sandero, acaba de ganhar um sobrenome de peso. Trata-se do Sandero R.S. 2.0, o primeiro carro da série esportiva R.S. da marca francesa, fabricado e vendido no Brasil. O modelo manteve as mesmas qualidades do Sandero já conhecido, mas traz importantes mudanças estéticas e mecânicas (motor, câmbio, suspensão e freios, entre outras). O Sandero R.S. 2.0 tem preço de R$ 58.880, e com rodas de 17 polegadas, o único opcional oferecido, o modelo custa R$ 59.880.

IMG_0846

Desenhado e desenvolvido pela Renault Sport, em conjunto com as equipes de desenho e engenharia da América Latina, o Sandero R.S. 2.0 é um legítimo esportivo, e não apenas um carro esportivado com faixas na carroceria.. Com motor 2.0 aspirado, que tem 150 cv de potência máxima e 20,9 mkgf de torque máximo, com etanol, mais câmbio manual de 6 velocidades com relações curtas para maior sensação de esportividade, o “hot hatch” atinge a velocidade máxima de 202 km/h e vai de zero a 100 km/h em apenas 8 segundos, cumprindo os 1.000 m em 29,4 segundos a partir da imobilidade. Como afirmamos antes, ele está longe de ser apenas um rostinho bonito: o Sandero R.S. 2.0 oferece realmente sensações esportivas desde o primeiro toque no acelerador, além de muita praticidade na utilização diária. As vendas já começaram e a marca espera vender inicialmente de 150 a 200 unidades do R.S. por mês.

Além do motor, as principais alterações em relação ao Sandero Dynamique são as novas regulagens de suspensão, assistente de arrancada em subida (HSA), sistema de freios a disco nas quatro rodas, controle eletrônico de estabilidade (ESP) com regulagem específica R.S. e sistema de direção eletro-hidráulica (EPHS), além de oferecer três modos de condução que podem ser selecionados por meio da tecla “R.S. drive”: Standard, Sport e Sport+ com o ESP desligado.

Por fora, as principais diferenças visuais ficam por conta dos novos para-choques (dianteiros e traseiros), rodas 195/55-16 com acabamento Black Aluminium (como opcional rodas 205/45-17), saias laterais, spoiler traseiro maior, dupla saída do escapamento,  espelhos retrovisores na cor preta brilhante e inscrição R.S. abaixo do logotipo Renault na grade dianteira e também na tampa traseira. Curiosamente não há o logo “Sandero” em nenhuma parte do carro

O interior traz pedaleiras de alumínio, bancos esportivos, volante menor (o mesmo do Clio R.S. francês), cores e grafismos do painel de instrumentos são específicos da versão, as saídas de ar ganharam detalhes na cor vermelha e os puxadores das portas são na cor Dark Metal.

O Sandero R.S. 2.0 é um carro completo e vem de série, entre outros itens, com sistema de ar-condicionado automático e Media NAV Evolution, central multimídia integrada ao painel com tela de 7 polegadas touchscreen, que oferece uma série de recursos, como GPS, Bluetooth e rádio.

 DIVISÃO ESPORTIVA

A Renault Sport é a divisão da marca voltada ao automobilismo e veículos esportivos. Foi fundada em 1976 com a fusão dos departamentos de competição da Alpine e da Gordini. Hoje é responsável por fabricar, projetar, desenvolver e comercializar uma linha bem completa de carros esportivos e de corrida. São três níveis de esportividade: GT Line, com mudanças estéticas; GT, que além da estética tem preparação na mecânica; e a linha R.S., que representa o máximo da esportividade.

Ao ano, a Renault Sport vende mais de 37 mil modelos especialmente preparados em vários mercados e já fabricou mais de 1.000 monopostos. A divisão também é responsável por competições como a World Series by Renault e os campeonatos da Fórmula Renault, atraindo 500.000 espectadores ao ano por toda a Europa, e cujas categorias constituem um fantástico incentivo para os futuros pilotos da Fórmula 1. Atualmente, 60% dos pilotos da Fórmula 1 já competiram em provas da Fórmula Renault. A Renault Sport também tem sólido envolvimento na categoria de monopostos elétricos com a equipe E.dams-Renault, que venceu o primeiro campeonato FIA de Fórmula E neste ano.

 DESENHO SUGESTIVO

O Renault Sandero R.S. 2.0 reúne as características esportivas essenciais da Renault Sport. O modelo adota elementos de desenho esportivo específicos dos modelos da divisão esportiva da marca. O carro é sugestivo quando se pensa em esportividade: para-choque dianteiro específico com desenho das lâminas em estilo F1, remete ao desenho da frente dos carros de Fórmula 1; os faróis com molduras negras e a grade exclusiva contribuem para a esportividade e melhoram a alimentação de ar do motor; os faróis com luzes diurnas (DRL) em LED, únicos na linha Sandero, dão modernidade e tecnologia à dianteira do modelo; as rodas de 16 polegadas do tipo Pit Lane (rodas 17 Grand Prix como opcional) contribuem para melhorar o desempenho em curvas e o visual; na lateral, as saias dão sustentação ao perfil do carro; o spoiler traseiro melhora a estabilidade e a aerodinâmica, permitindo mais 25 kg de “down force” em alta velocidade (acima dos 150 km/h), além de reforçar sua atitude esportiva; o difusor de ar tipo F-1 com saídas duplas de escapamento do lado esquerdo garantem o caráter esportivo do carro; as faixas na parte inferior lateral -sempre discutíveis, pois uns adoram e outros detestam- conferem um visual ainda mais esportivo; os retrovisores são pintados na mesma cor preta das rodas e os emblemas R.S. localizados sob o logo da Renault na grade frontal e na traseira junto com o nome Renault Sport exibem que a nova versão do Sandero faz parte da linhagem de hatches esportivos da marca.

 No interior, vários detalhes remetem ao interior de carros esportivos. Bancos dianteiros, volante, manopla de câmbio e pedaleiras são exclusividades do R.S. 2.0. Com estrutura envolvente, os bancos com desenho específico proporcionam conforto e apoio lateral em curvas. Já os apoios de cabeça tem gravadas a assinatura R.S.. O revestimento tem um visual esportivo com tecido em dois tons de cinza, com pespontos na cor vermelha, além de uma faixa vertical. Com diâmetro 10 mm menor que o do Sandero Dynamique, o volante de três raios é revestido de couro preto pespontado em vermelho e tem “pega” esportiva. As saídas de ar, maçanetas e mostradores do painel têm molduras na cor Dark Metal.  O velocímetro tem o fundo serigrafado nas cores vermelha, cinza e preta com ponteiros também na cor vermelha. As pedaleiras, específicas do Sandero R.S. 2.0, são de alumínio e acompanham um apoio para os pés.

Todo o conhecimento da Renault Sport foi aplicado no desenvolvimento do Sandero R.S. 2.0, que tem projeto realizado em conjunto com o Renault Design América Latina, que fica em São Paulo, e o Technocentre da Renault Sport, na França, em colaboração com centros de engenharia locais.

MOTOR

O motor 2.0 (F4R) tem 150 cv de potência máxima e 20,9 mkgf de torque máximo quando abastecido com etanol. Com sua caixa de câmbio manual de 6 velocidades e relações curtas, o motor permite bom desempenho, que é auxiliado nas acelerações pelo peso de apenas 1.161 kg (proporcionando uma excelente relação peso-potência de 7,74 kg/cv.).

Na velocidade máxima o peso não interfere. Mesmo assim o carrinho tem velocidade final de 202 km/h e aceleração de zero a 100 km/h em 8 segundos. O sistema de escapamento tem tubo de diâmetro 0,5 mm mais largo e um novo silencioso traseiro, além de saída dupla com ponteiras cromadas, proporcionando um som diferente e contribuindo para a performance do Renault Sandero R.S. 2.0.

O Sandero R.S. 2.0 é equipado com o exclusivo sistema R.S. Drive, que permite ao motorista selecionar o modo de condução desejada com o simples primir do botão R.S., localizado no console: Modo Standard: não precisa ser ativado e o ESP e ASR ficam sempre ligados; Modo Sport: pedal com respostas mais rápidas, ronco do motor mais esportivo, desaceleração mais lenta e marcha-lenta aumentada para 950 rpm, permitindo direção mais esportiva, e Modo Sport+: todos os recursos listados acima, além do desligamento do ESP/ASR, permitindo a condução realmente esportiva, aproveitando plenamente todo o potencial do carro. É acionado por meio de pressão mais demorada no botão R.S.

SUSPENSÃO ESPORTIVA

Com distância do solo 26 mm menor que a do Sandero Dynamique, o Renault Sandero R.S. 2.0 proporciona sensações esportivas ao mesmo tempo em que se mantém confortável e seguro para uso no dia a dia. Avaliamos o carro na pista Velo Cittá, em Mogi Guaçu, SP, e ele não decepcionou,

O Sandero R.S. 2.0 tem barras estabilizadoras frontais 17% mais rígidas e eixo traseiro 65% mais rígido em comparação com o Sandero Dynamique. As novas molas são mais firmes (aumento de carga de 92% na frente e 10% atrás), combinadas com amortecedores hidráulicos exclusivos, com batentes em poliuretano. Adaptados à geometria específica do modelo, os amortecedores absorvem as vibrações da pista de forma progressiva e têm uma vida útil maior. O ângulo de inclinação da carroceria a 1º/g de aceleração centrífuga foi reduzido em um terço, atingindo 3.8°/g, comparado aos 5.6°/g do Sandero Dynamique. O alinhamento das rodas também foi modificado.

Parte da esportividade oferecida pelos carros da Renault Sport vem da qualidade do sistema de frenagem. No Sandero R.S. 2.0, o sistema de frenagem apresenta freio de curso curto, além de pedal que transmite sensações progressivas. Este é o primeiro modelo da linha Sandero equipado com freios a disco nas quatro rodas, tendo 280 mm na frente (22 mm adicionais em comparação com o Dynamique) e 240 mm na traseira. A assistência é calibrada para uso intenso, tendo sido dada atenção especial à estabilidade e distribuição da frenagem, assim como à durabilidade e à resistência ao calor. Cilindro-mestre e cilindros de rodas também foram modificados.

O R.S. 2.0 também é o primeiro Sandero a trazer assistente de partida em subidas (HSA), que é acionado quando o carro encontra-se em inclinação superior a 3º, além de controles eletrônicos de estabilidade (ESP) e de tração (ASR).

O novo sistema de direção é ao mesmo tempo elétrico e hidráulico, onde o fluxo de óleo é gerenciado por uma bomba elétrica, que atua de forma independente em relação à velocidade do motor. A necessidade de assistência é determinada de forma mais eficiente, com base na velocidade do veículo. Quando a assistência não é necessária, a bomba elétrica é desativada temporariamente. Mostrou-se preciso e com peso sempre correto.

 BEM EQUIPADO

O R.S. apresenta bom nível de conforto e equipamentos de série, posicionando-se como o top de linha dos Sandero. A versão já conta com vários equipamentos, como as rodas de 16 polegadas Pit Lane, sistema de direção eletro-hidráulica, faróis de rodagem diurna de LED, ar-condicionado automático, vidros elétricos dianteiros e traseiros, banco do motorista regulável em altura, piloto automático (controlador e limitador de velocidade) e sistema Media NAV Evolution. O único opcional aqui fica por conta das indispensáveis rodas de 17 polegadas, que poderiam até ser aro 18..

O Media NAV Evolution oferece bem mais do que GPS, Bluetooth e rádio. O sistema acessa Facebook e Twitter por meio do aplicativo Aha -via smartphone- e oferece várias informações que facilitam o dia a dia, como opções de hotéis que constam na base de dados TripAdvisor, opções de restaurantes na base de dados Yelp, informações climáticas da Custom Weather e acesso a web rádios de todo o mundo.

A central multimídia também facilita a vida dos motoristas com informações do trânsito em tempo real no GPS, recurso possível por meio da tecnologia TMC (Traffic Message Channel). Para os usuários de iPhone, também é possível utilizar as facilidades do aplicativo SIRI, que capta o comando de voz do motorista e permite a busca de músicas e pessoas da lista de contatos, tudo isso sem tirar as mãos do volante.

As cores disponíveis são: Branco Niege, Prata Etoile, Preto Nacre e Vermelho Vivo. 

O GT LINE

Para quem busca esportividade ao menos no visual, junto com a versão R.S.2.0 a Renault está lançando o Sandero GT Line, que também leva a assinatura da divisão Renault Sport. O GT Line se destaca pelo visual esportivo, com rodas de 16 polegadas com desenho específico da versão, novo para-choque exclusivo, nova grade frontal, aerofólio, difusor e saias laterais.

Sandero GT Line (8)

A cor Dark Metal foi escolhida para ressaltar detalhes esportivos, como rodas, aerofólio, difusor, moldura dos faróis de neblina e capas dos espelhos retrovisores.

O interior também tem um toque esportivo, graças aos bancos com tecnologia CCT na cor preta, revestimento que lembram a fibra de carbono e bordado com a identidade visual da Renault Sport no apoio de cabeça; volante revestido de couro com a inscrição GT Line e os detalhes na cor azul estão presentes nas costuras do banco, volante e manopla do câmbio, além dos aros da saída de ar e do velocímetro.

As mudanças estéticas (internas e externas) incorporadas no Sandero GT Line foram concebidas pela equipe do Renault Design América Latina (RDAL), o estúdio da marca no continente americano, que fica em São Paulo.

A versão GT Line satisfaz o cliente que procura um veículo com visual esportivo, sem abrir mão do espaço interno e da robustez, qualidades presentes no Sandero. Um rápida olhada é o suficiente para perceber que a versão GT Line tem detalhes que o diferenciam dos demais Sandero.

O motor 1.6 8V Hi-Power gera 106 cv quando abastecido com etanol e 98 cv com gasolina. O torque máximo é 15,5 mkgf com etanol e 14,5 mkgf com gasolina. Um fator importante é a disponibilidade de 85% do torque a partir de 1.500 rpm, garantindo a agilidade do carro, em especial no trânsito urbano, além de retomadas de velocidade mais rápidas, qualidade importante na estrada.

Com preço sugerido de R$ 48.990, a versão GT Line sai de fábrica com uma boa lista de itens de série, que inclui ar-condicionado automático, sensor de estacionamento e Media NAV Evolution, que além de rádio, Bluetooth e GPS, traz novas funções como temperatura externa, o Eco-Coaching e o Eco-Scoring.

 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español