Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

ESSE PEUGEOT SIM VALIA A PENA: 205 T 16V

Compartilhe!

Só 200 carros de rua, para homologação.

O Peugeot 205 foi apresentado em fevereiro de 1984, para substituir o já cansado 104 (que havia sido apresentado em 1972 e não tinha uma imagem muito boa no mercado europeu). Quando surgiu, rapidamente o 205 passou a ser observado com mais atenção pelo público mais jovem, que buscava um carro urbano com certo conforto.

Velocidade máxima de 210 km/h.

Este hatch, de duas e quatro portas, logo se tornou um fenômeno de vendas, não só na França, mas por toda a Europa. O desenho assinado por Pininfarina atraiu também os olhares do público feminino, e entre 1983 e 1998, a marca francesa fabricou mais de 5,3 milhões de unidades do 205. A receita abusava dos motores pequenos –a versão básica não ultrapassava os 954 cm3, fez da aposta da Peugeot um verdadeiro sucesso.

Muito sucesso nas provas de rali.

Este era o veículo ideal para a marca francesa tentar a sorte no Mundial de Rallyes, correndo na categoria máxima, que era o Grupo B. Para isso, era necessário homologar 200 carros em versão de estrada. Para isso, a Peugeot desenvolveu um motor uurbo, de 16 válvulas, instalado em posição central, ao invés da proposta inicial de motor dianteiro.

Uma boa miniatura da Matchbox.

Graças a esta opção, os técnicos da marca conseguiram melhor distribuição de massas, melhorando assim a melhor dirigibilidade do conjunto. Claro que o motor foi bastante alterado e o hatch de dois lugares alojava um motor de quatro cilindros, arrefecido a água, com 1775 cm3. Para completar, o 205 T16 ganhou tração integral. A injeção usava sistema Bosch K-Jetronic e turbo-compressor KKK. A velocidade máxima anunciada para a versão de rua deste 205 era de 210 km/h.

Após a homologação no Grupo B, o 205 Turbo 16 estreou no Mundial de Rally, com pilotos como Timo Salonen, Ari Vatanen, Juha Kankkunen e Bruno Saby. Em 1985 e no ano seguinte, a equipe liderada por Jean Todt venceu o Campeonato de Construtores, deixando os lugares seguintes para a Lancia e a Audi.

Características técnicas

Peugeot 205 Turbo 16, versão homologação

Carroceria: hatch de duas portas;
Motor: em posição central/ traseira; arrefecido a água; 4 cilindros em linha; 1.775cc (83 x 82mm); 200 cv a 6.750 rpm; bloco e cabeçote de aço leve; quatro válvulas por cilindro; dois eixos comando de válvulas no cabeçote; taxa de compressão: 6,5:1; Injeção Bosch K-Jetronic.
Transmissão: tração nas quatro rodas; caixa de câmbio de cinco marcjhas; diferencial central.
Chassis: monobloco, com estrutura traseira tubular; suspensão com molas helicoidais.
Velocidade máxima: 210 km/h.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español