Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Estranhas, muito estranhas Isetta…

Compartilhe!

O Isetta é um microcarro italiano, desenvolvido pela Iso e produzido sob licença por várias marcas em toda a parte do mundo, incluindo o Brasil, onde era a Romi-Isetta, o primeiro carro nacional, lançada em setembro de 1956.

A BMW também fez o carrinho, que iniciou a sua produção em abril de 1955. No entanto, o BMW Isetta era diferente de todos os outros e, apesar do desenho parecer similar, a BMW redesenhou todo o automóvel, tanto é que, nenhuma peça do Iso pode ser utilizada no BMW. O motor era BMW, desenvolvido para a moto R25/3, de um cilindro, 247 cm3, quatro tempos, com 12 cv. Em 1956, a cilindrada passou para os 298 cm3, aumentando 1 cv na potência, que foi para 13 cv.



Tal como qualquer automóvel popular, existem vários entusiastas que levam as suas ideias a outros niveis, instalando motores completamente diferentes do original, e o BMW Isetta não é excepção. AUTO&TÉCNICA traz três exemplos de motores improváveis no Isetta.

Volkswagen Boxer 1600


Esta BMW Isetta 300 de 1957 viu aumentado o número de cilindros em quatro vezes, assim como a potência. Com um conhecido motor VW de quatro cilindros, boxer, arrefecido a ar e de 1600 cm3. Mas as alterações não ficam nisso, já que a suspensão traseira e a caixa de câmbio também foram herdados de algum Volkswagen. O motor, montado na traseira, fica completamente à vista. Foi vendido num site americano por US$ 14.500.

Chevrolet Corvair Boxer


Mantendo a ideia dos motores boxer “a ar”, temos este exemplar equipado com o motor de seis cilindros, opostos três a três, do Chevrolet Corvair (2.700 cm3), batizado de Corsetta. Tal como no que mostramos antes, a traseira foi alargada, para acomodar o motor, mas que nesse caso ficou recoberto. A suspensão traseira também foi herdada do Corvair. Este exemplar tem uma particularidade, pois foi construído nos anos 1970 por uma turma de amigos de escla, e foi alvo de um teste da revista “Hot Rod Magazine”, em 1977.

Whatta Drag


Este é sem dúvida, o projeto mais radical alguma vez feito em um Isetta. E também o mais famoso de todos. Foi batizado de “Whatta Drag”, sendo desenhado em 1998 por Phil Riehlman, desenhista da Hot Wheels e construído pela mesma em miniatura. Sem dúvida, algo completamente de outro mundo, com um motor V8 que leva potência à única roda traseira, tornando-o numa espécie de bala das provas de arrancada. Em 2005, o colecionador de microcarros Bruce Weiner, decidiu produzir o Whatta Drag em escala real, e assim foi. Em 2013 foi levado a leilão e vendido por US$ 92 mil. É totalmente funcional e está equipado com um motor big lock 8.2V8 Chevrolet, alimentado por um compressor BDS 8-71 e dois carburadores Holley 750, acoplado a uma caixa de câmbio Powerglide de duas velocidades.

Whatta Drag Casting - Custom Hot Wheels & Diecast Cars
A miniatura da Hot Wheels.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *