Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

EUA: GM SAI DO FACEBOOK E SUPER BOWL

Compartilhe!

TV e rede social aumentaram muito os preços dos anúncios.

A GM não está rasgando dinheiro. O aumento dos custos para veiculações publicitárias no Facebook e no Super Bowl fizeram a empresa desistir de anunciar e declarar na semana passada que deixaria de comprar espaço publicitário na rede social e no maior evento de futebol americano. No Brasil, ao contrário, a GM está feliz da vida com o Facebook.

Visto por milhões de pessoas, o Super Bowl é, para muitas marcas, a solução e privilégio no que diz respeito a publicidade. É no intervalo do jogo que são exibidos anúncios especiais, produzidos exclusivamente para este evento.

A próxima edição do Super Bowl será transmitida pelo canal CBS que está comercializando anúncios de 30 segundos a partir de US$ 4 milhões de dólares. Neste ano, quando transmitido pela NBC, cada veiculação custava US$ 3,5 milhões, o que já é um absurdo. A General Motors sempre foi boa anunciante e parceira do maior evento esportivo dos Estados Unidos. De 2002 a 2011, só perdeu para a cervejaria Anheuser-Busch InBev e para a Pepsi Cola.

A montadora explicou sua decisão pelo preço demasiado elevado em relação aos benefícios que trazem esse tipo de publicidade: “Nós entendemos o alcance que o Super Bowl oferece, mas o aumento significativo do preço simplesmente não pode justificar a despesa”, disse o diretor de marketing da GM mundial Joel Ewanick, por meio de um comunicado oficial. Ou seja, 10 inserções custariam US$ 5 milhões a mais, o que é muito dinheiro. Daria, por exemplo, para anunciar nas principais revistas americanas especializadas em automobilismo durante o ano todo e ainda sobrariam muitos milhões de dólares.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español