Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

EUA: GM vai fazer recall de mais 2,3 milhões de veículos

Compartilhe!

GM Bondholders

Contas feitas, a General Motors vai gastar nos Estados Unidos US$ 400 milhões para cobrir os custos de seis recalls que a montadora precisou ou ainda precisa fazer. Em geral as falhas tem origens nos fornecedores, mas a empresa é obrigada a assumir os custos. O recall agora anunciada inclui 1,3 milhões de unidades do Buick Enclave, Chevrolet Traverse e GMC Arcadia, fabricados entre 2009 e 2014, e ainda os Saturn Outlook. A causa está no fato de os cintos de segurança dianteiros danificarem-se com o tempo, rompende-se e ficando ineficientes em caso de acidente. Este modelos serão chamados para a troca dos cintos em breve, pois ainda não há material em estoque para os reparar.

Depois, serão recolhidos 1,1 milhões de Chevrolet Malibu, entre 2004 e 2008, e os Pontiac G6 entre 2005 e 2008. Tudo devido a um cabo da caixa de câmbio automática, que pode deteriorar e errar as trocas. A GM prevê que os Saturn Aura entre 2007 e 2008 possam sofrer do mesmo problema e deixar o câmbio em ponto morto. A marca contabilizou 18 acidentes, com uma pessoa ferida, envolvendo os Malibu e G6, e 28 acidentes e quatro feridos com os Aura. Daí a necessidade do recall.

Finalmente, serão recolhidos 1.402 Cadillac Escalade e Escalade ESV, vendidos este ano, devido a um problema com o airbag lateral do passageiro, que em caso de acidente pode abrir apenas em parte, não cumprindo a sua função na totalidade. Por isso mesmo, a GM já suspendeu a venda dos Escalade e notificou 224 clientes para não rodarem com pessoas no banco do passageiro até que o veículo seja reparado.

Depois deste primeiro aviso de recall, a GM voltou a emitir novo comunicado, agora para o reparo de mais modelos, sempre no mercado americano. Assim, 58 Chevrolet Silverado HD e GMC Sierra, duas das mais importantes pickups daquele mercado, vendidas este ano, correm o risco de pegar fogo e por isso foram chamadas de volta aos concessionários.

No total, são mais de 13,6 milhões de veículos chamados para recall desde o dia 1o. de janeiro deste ano, para evitar riscos para os clientes. Neste número estão 2,6 milhões de Chevrolet Cobalt, Saturn e outros modelos do ano 2000, que apresentaram problema na ignição e que a GM lamenta estar ligado a 13 mortes. Essa situação que levou a uma investigação interna promovida pela própria montadora para administrar a situação, o que custou multa de US$ 35 milhões, mais a necessidade de encontrar os culpados internos para estas situações, tudo no acordo com a NHTSA. Alem disso, a GM anunciou que implementou abordagem mais rigorosa nas questões de segurança, para não ter que fazer os reparos depois.

As operações de recall são comuns na indústria automobilística e não indicam necessariamente nenhum problema de qualidade com os carros, sendo na maioria das vezes preventiva.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español