Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Ferrari Dino enterrada por quatro anos volta à glória original

Compartilhe!

Esta Ferrari Dino 246 GTS de 1974, verde metálica, foi desenterrado de um quintal em 1978, quando duas crianças brincavam de fazer escavações no pequeno jardim em frente da casa dos pais, na Califórnia.

13601_0_pos

Qual é a história? Bom, o que aconteceu foi que, quatro anos antes, o proprietário, Rosendo Cruz, contratou alguns ladrões para roubar e destruir o carro, atirando-o no mar para assim efetuar uma descarada fraude contra a seguradora.

O problema é que esses ladrões ficaram com pena da Ferrari e decidiram não “afundar” o carro nas águas frias do Oceano Pacífico. Em vez disso, literalmente enterraram a Dino num local seguro, para poder mais tarde voltar, desenterrar e ficar com ela. Por alguma razão, nunca mais voltaram, e a Dino ficou enterrada no quintal durante quatro anos.

A seguradora fraudada acabou indenizando o desonesto proprietário pelo suposto “furto” do automóvel: cerca de US$ 22.500 na época! Em 1978, pouco tempo depois da respectiva família comprar a casa e ter acabado de se mudar, a Dino foi então descoberta pelas duas crianças durante brincadeiras. A polícia foi chamada ao local e o carro foi desenterrado.

Descobriram que durante o crime, a intenção dos ladrões de desenterrar o carro era evidente, pois as várias entradas de ar, vidros e orifícios do motor foram tampados com toalhas e fita adesiva, entre outros detalhes.

A Ferrari Dino, propriedade a partir daí da seguradora, acabou sendo leiloada e vendido por um valor abaixo dos US$ 9 mil. Comprada, restaurada e devolvida para a sua condição original por um jovem mecânico.

 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español