Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

FIA QUER CARROS DE FÓRMULA 1 MAIS RUIDOSOS

Compartilhe!

formula-1-2014-gp-d-australia-gara-e-podio-33222

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo), por meio de seu presidente Jean Todt, admitiu que poderá rever os limites de combustível que estão em vigor nas atuais corridas de Fórmula 1 e que deram muito que falar após o GP da Austrália, com muitos críticos destacando que isso contraria o espírito do esporte. Jean Todt sabe da importância de ter uma Fórmula 1 mais ecológica, mas ressalta que também é importante que o campeonato não seja descaracterizado. “É preciso calma antes de agir”, declarou.

“Eu não quero uma F1 gerida pela economia. O limite de combustível que existe, 100 kg, foi proposto pelas equipes. Por mim não há problema algum em manter ou mudar”, explicou. Ainda assim, Todt acha que a economia de combustível nada teve a ver com a redução das ultrapassagens na Austrália. Recorde-se que o número caiu para a metade em relação a 2013.

“O circuito de Melbourne nunca foi bom para ultrapassar e a aerodinâmica dos carros também ainda não está no seu melhor ponto. Estou convencido que, brevemente, veremos muitas ultrapassagens”, projetou. Sobre o barulho dos motores, que Todt diz que é “obviamente diferente”, também poderá ser encontrada uma solução: “Se as equipes estiverem de acordo, encontraremos uma forma de serem mais ruidosos”.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español