Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

FIAT AGORA REPENSA A ALFA ROMEO E LANCIA

Compartilhe!

imagesCAG2YKA6

Depois de finalizar a compra da norte-americana Chrysler, o Grupo Fiat já está voltando a planejar suas marcas. O foco, agora, é reestruturar a Alfa Romeo. A aposta passa pela produção de todos os novos modelos desta marca na Itália –concentrados na fábrica de Cassino– para proteger os empregos e reaquecer as operações do grupo no seu país de origem. “Da mesma forma que a Jeep está presente em todo o mundo mas tem sangue americano, a Alfa Romeo tem que ser autenticamente italiana”, explicou Sergio Marchionne. Ciente que, neste momento, a marca do “quadrifoglio” tem potencial de vendas superior ao da Maserati e reconhecimento global maior do que a Fiat, o chefão da marca aponta, em especial, para o lançamento dos novos esportivos nos Estados Unidos e, possivelmente, na China.

Marchionne garantiu ainda que a prioridade da marca Fiat é abandonar o segmento médio em detrimento do reforço das linhas 500 (que em breve terá o crossover 500X, com um “gêmeo” da Jeep, ambos produzidos em Melfi, e também o Panda. O executivo confirmou ainda que a comercialização da Lancia ficará apenas na Itália, restrita ao modelo Ypsilon.

A aquisição da totalidade da Chrysler permitirá também que a Fiat direcione o investimento para as fábricas que neste momento têm capacidade de produção abaixo do previsto, ajudando a recuperar milhares de empregos em lay off. Marchionne disse ainda que a fábrica de Mirafiori produzirá “outro modelo” além do SUV Maserati Levante. Ficou sem explicação qual será o segundo modelo a ser fabricado em Pomigliano, de onde continuará a sair o Panda.

Quando perguntado sobre a possibilidade da sede do grupo mudar para Nova Iorque, Marchionne não se alongou, explicando que, se isso acontecer, será apenas de forma simbólica e não implicará mudanças na produção.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español